Setor de serviços volta a gerar empregos formais em SP

|

Após uma sequência de cinco meses com quedas consecutivas, o setor de serviços do Estado de São Paulo demonstra sinais de recuperação.

Em agosto, foram criados 1.522 empregos com carteira assinada no segmento - saldo de 182.512 admissões e 180.990 desligamentos.

Os dados são da Pesquisa de Emprego no Setor de Serviços do Estado de São Paulo (PESP Serviços), realizada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Com o resultado de agosto, o estoque de trabalhadores do estado atingiu o número de 7,3 milhões.

Mesmo com o saldo positivo de vagas, os dados representam o menor número de postos de trabalho abertos para agosto desde o início da série histórica, em 2007. No mesmo mês de 2015, o saldo foi praticamente o dobro do atual, com 3.106 postos formais.

Para a FecomercioSP, o crescimento do emprego formal no Estado de São Paulo em agosto foi impulsionado pelos serviços educacionais. No período, cinco das dez funções com o maior número de vagas criadas estão ligadas a esse segmento.

ACUMULADO DO ANO
A pesquisa da FecomercioSP também mostra que, de janeiro a agosto deste ano, foram extintas 40.310 oportunidades de trabalho – o primeiro saldo negativo registrado para o período desde 2007. No acumulado dos oito primeiros meses de 2015, em comparação, foram criadas 11.350 vagas.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA