Paulus diz que não aceitaria ser ministro do Turismo

|


Emerson Souza
Guilherme Paulus

Sondado para substituir Henrique Alves no Ministério do Turismo (convite que já teve no governo Lula, diga-se), o empresário Guilherme Paulus, hoje presidente da GJP Hotels e presidente do Conselho e acionista da CVC, disse que não teria condições de aceitar e assumir o cargo, caso viesse a ser oficialmente indicado.

"É uma honra ser lembrado, mas há conflito de interesses, pois minha rede hoteleira está em franca expansão e presente em todo o Brasil e a própria CVC, apesar de eu não estar mais na parte executiva, ainda está muito ligada a mim. Quem sabe quando eu me aposentar", disse ao Portal PANROTAS.

Paulus preferiu não opinar sobre quem poderia assumir a pasta, mas defende um ministério mais forte (com mais verba e agilidade) e que desburocratize o setor para turistas e empresários.

Por falar em GJP, a rede deve fechar o ano com 19 hotéis, incluindo o ex-Pestana Natal, que será revitalizado. Outros quatro empreendimentos estão em obras. "A gente aposta no País e precisamos do apoio do governo para que o Turismo traga mais desenvolvimento, empregos, renda...".
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA