Embratur faz 50 anos celebrando 6 milhões de turistas

|


Marluce Balbino
Antonio Pedro Figueira de Mello, secretário do Rio; Vininicius Lummertz, presidente da Embratur; Alberto Alves, ministro interino do Turismo; Alexandre Sampaio, presidente da FBHA; e Nilo Sergio, secretário Estadual de Turismo do Rio


Criada em 1966 como Empresa Brasileira de Turismo, a Embratur completa em novembro meio século. Naquela época o País recebia 133 mil visitantes. “Dava para identificar os nossos visitantes pelo nome”, brinca o atual presidente da pasta, Vinicius Lummertz. Para celebrar a data, a Embratur reuniu na Casa Brasil alguns nomes do trade, entre eles o ministro do Turismo, Alberto Alves.

Durante o balanço histórico, Vinicius Lummertz afirmou que o desenvolvimento do setor passa pelas mãos da Embratur, responsável, segundo ele, por “inventar o turismo no Brasil”.

Ao longo dos 50 anos a Embratur mudou de empresa para autarquia, passou a se chamar Instituto Brasileiro de Turismo e em 1990, por conta de um decreto, mudou sua sede do Rio para Brasília, a capital federal.

Em 2003 a Embratur virou um braço do então criado Ministério do Turismo e passou a ter como função principal a promoção do Brasil no exterior. Neste ano o Brasil recebia quatro milhões de visitantes internacionais.

Em 2005 a Embratur criou a Marca Brasil, que passou a acompanhar o Instituto em ações no exterior.

“É um trabalho que vem se desenvolvendo. De 2003 até 2015 o Brasil teve um incremento de 60% dos turistas internacionais. Nesse período aumentamos em mais de 300% o número de eventos realizados”, afirmou o presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, pedindo mais atenção e respeito ao setor. “O Turismo é a forma que o Brasil tem de abrir ainda mais nossa economia”, afirmou.

O ex-presidente da Embratur por oito anos, na gestão Fernando Henrique Cardoso, e atual secretário Estadual de Turismo do Rio, Nilo Sergio Fenix, parabenizou o Instituto pela marca, mas alfinetou lembrando que o número de turistas que o Brasil recebe hoje, cerca de 6,4 milhões, é “quase o mesmo de quando era presidente”. “Mas isso vai mudar. O Vinicius e sua competente equipe vão ajudar a encontrar estratégias para impulsionar o número de visitantes”, complementou.

PROJETO 50 ANOS
A Embratur lançou o projeto de 50 anos da entidade, que serão comemorados no mês de novembro. A proposta é realizar ações integradas ao longo de 2017 que fortaleçam o papel da instituição e elevem o patamar de competitividade do turismo brasileiro. Ao lado de líderes empresariais e das principais autoridades do turismo nacional, Lummertz destacou o que considera serem os grandes desafios da Embratur atualmente, diante do cenário de alta competitividade internacional: mudança de modelo institucional da Embratur, posicionamento definitivo do turismo como alavanca econômica do País e atração de investimentos estrangeiros para o setor turístico.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA