Novo conceito estará em 15 lojas CVC até o fim do ano e em todas até 2023

|

Até o final do ano, 15 das mais de 1,2 mil lojas da CVC estarão de cara nova. Todas elas vão seguir o padrão da unidade conceito da empresa, inaugurada hoje (19), no Shopping Cidade de São Paulo, na capital paulista. O plano da operadora é aproveitar um momento em que boa parte dos contratos de franquia prevê reformas, e revolucionar o layout das unidades, implementando espaços mais tecnológicos e novos parâmetros de atendimento. A ideia da corporação é que todas as lojas estejam no novo padrão até o final de 2023.

PANROTAS / Filip Calixto
Leonel Andrade, CEO da CVC Corp
Leonel Andrade, CEO da CVC Corp
Segundo explica o CEO da CVC Corp, Leonel Andrade, houve uma feliz coincidência, que propiciou as metas atuais. “Nossos franqueados têm em contrato a necessidade de renovar a loja a cada cinco anos. E a maior parte dos contratos está, por coincidência, com esse prazo de fazer a renovação nos próximos dois anos”, comenta.

O executivo acrescenta ainda que, embora a renovação seja profunda, ela não é necessariamente mais cara que uma reforma trivial. “O que seria mais caro é a tecnologia embarcada, o que já é nosso. Então não tem razão para não ter essas lojas renovadas”, pontua.

O novo formato de lojas CVC privilegia a interação direta da unidade com clientes, que terão à disposição um atendimento mais pautado em recursos tecnológicos, e com fornecedores, que podem ter a oportunidade de expor promoções e novidades.

Além do plano de reformas, os gestores da operadora fazem questão de lembrar que os novos contratos de franquia já levam em consideração a montagem de lojas no novo formato.

RESILIÊNCIA DOS PARCEIROS
Andrade conta ainda que a nova configuração das lojas CVC marcam um novo momento para a empresa e seus franqueados, que demonstraram muita resiliência no último ano e meio. “Perdemos quase 200 lojas durante a pandemia e até achei que seriam mais. Mas nossos franqueados foram resilientes e desde maio não temos mais fechamentos”, conta.

“O mercado está crescendo bem e temos franqueados pensando em expansão. Pensamos numa rede ideal tenha de 1,3 mil até 1,4 mil lojas. Mas não temos planos agressivos na quantidade de lojas”, completa.

Também segundo afirma o CEO, os planos de ampliação da empresa agora passam pela ampliação no número de franquias no Rio de Janeiro. “É o segundo maior polo econômico do País”, justifica Andrade, que ontem falou ao Portal PANROTAS sobre a volta dos sistemas de reservas do grupo, depois do episódio com hackers.
Esta empresa apoia o Fórum PANROTAS 2021
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA