Compra da Virgin America pela Alaska é concluída

|

Divulgação

A aquisição da Virgin America pela Alaska Air Group, que teve o acordo anunciado em abril do ano passado, foi concluída hoje. Com a unificação das duas empresas, cuja operação girou em torno de US$ 4 bilhões, a companhia será a quinta maior aérea dos Estados Unidos.

“A Alaska Airlines e a Virgin America são redes diferentes, mas acreditamos que essas distinções funcionam e estamos confiantes de que nossos clientes vão concordar", afirmou o CEO do Alaska Airline Group, Brad Tilden.

O executivo ainda destacou que, juntas, as companhias irão oferecer mais opções de voos e menores tarifas a seus clientes. “As duas podem parecer diferentes, mas nosso cliente almejado e nosso foco em colaboradores são praticamente os mesmos", conclui.

Enquanto aguarda o certificado do órgão regulatório de aviação nos Estados Unidos, o FAA, que deverá ser concedida em 2018, a Alaska e a Virgin seguem suas operações com bandeiras distintas. Juntas, as companhias contaram com uma malha de 280 aeronaves e promete expandir, além dos voos doméstico, conexões para parceiras internacionais em mercados de tecnologia mais prósperos.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA