Agências Abracorp demitiram 10% no semestre

|


Emerson Souza
Rubens Schwartzmann (centro), com Luis Vabo e Carlos Prado, da Solid e Tour House, na apresentação dos dados da Abracorp

R$ 5 bilhões em vendas no semestre, contra R$ 5,7 bilhões no mesmo período de 2015. Esse foi o resultado divulgado hoje pela Abracorp, que reúne 30 das maiores agências de viagens corporativas (TMCs) do País: Alatur JTB, Avipam, Aeroturismo, BCD Travel, BB Turismo, BK21/LCC, Belvitur, CWT, Casablanca, Copastur, Costa Brava, Flytour Amex, Jet Stream, Hostway, Luck Viagens, Kontik Franstur, Magic Tour, Maiorca, Maringá, Master, Primus, Promotional, Rio Travel, Sobratur, Solid, Tivolitur, Tour House, Tunibra, Tristar e Voetur.

A Abracorp fechou o semestre com 30 TMCs associadas, 351 postos de serviço, 6.986 colaboradores e oito salas vips. A queda no número de colaboradores foi de 10%, devido, principalmente, à crise econômica. A entidade, presidida por Rubens Scwartzmann, iniciou uma parceria com a KPMG para um novo plano estratégico, que modernize e prepare a associação para os próximos anos.

A maior queda percentual foi em serviços (28,6%), seguida do aéreo internacional (12,8%), hotelaria nacional (10,9%), aéreo nacional (8,7%) e das locações nacionais (3,3%). Os resultados foram positivos para a hotelaria internacional (2,6%), locação internacional (22,6%) e transfers (18,4%).

Em participação, o aéreo nacional lidera, com R$ 1,9 bilhão e 37,8% de share.

O aéreo internacional foi responsável por R$ 1,47 bilhão e 29,1% de share.

A venda de hotelaria nacional gerou R$ 985 milhões, queda de 10,9% em relação ao R$ 1,1 bilhão do mesmo período em 2015 (share de 19,5%).

A hotelaria nacional chegou a R$ 201,2 milhões.

Locações de veículos no Brasil geraram R$ 89,7 milhões e as internacionais R$ 20,4 milhões.

Vendas de transfers chegaram a R$ 14 milhões e de serviços a R$ 359,3 milhões, queda gigante frente aos R$ 503 milhões do primeiro semestre de 2015.


 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA