Este é o esporte que combina golfe e futebol e cresce no mundo

|

Dedê Gomez
O campo é de golfe, mas a bola é de futebol
O campo é de golfe, mas a bola é de futebol
O footgolf é um esporte muito novo, mas que está crescendo de forma muito rápida nos Estados Unidos, principalmente pela maneira como é jogado e por ter um custo bem acessível.

Pratica-se de forma semelhante ao golfe, porém chutando uma bola de futebol ao invés de bater as tacadas, e com todos os benefícios de aproveitar as sempre magníficas paisagens do campo de golfe. O buraco localizado em greens provisórios (ao redor dos greens de golfe) tem a dimensão proporcional para que a bola de futebol possa ser embocada com o mastro da bandeira colocado (52 centímetros de diâmetro).

Dedê Gomez
O jogo oficial é composto por 18 buracos em um mix de pares 3, 4 e 5, como no golfe, e com distâncias proporcionais aos chutes dados na bola. Em média, um par 3 tem 90 metros, um par 4 tem 130 metros e um par 5 tem 180, mas nos grandes torneios essas distâncias podem aumentar em até 50%.

No início de cada buraco a bola deve ser chutada dentro dos limites do tee box, e na sequência tantos chutes quantos sejam necessários para embocar a bola no buraco. As regras são praticamente iguais às do golfe, que ditam que a bola deve ser jogada de onde se estiver contando cada toque nela.

A indumentária obrigatória deixa o visual dos jogadores muito alegre: chuteira de futebol society, meião de futebol, bermuda e camisa polo com gola. Geralmente uma partida de footgolf é bem ágil, levando duas horas para ser completada.

HISTÓRIA DO FOOTGOLF
As origens datam de um esporte chamado codeball, inventado em 1929 por um médico de Chicago, William Edward Code, que junto com um amigo passou a jogar. O jogo era disputado nos gramados de grandes parques em 14 buracos, com uma bola de borracha de 15 centímetros de diâmetro, chutada desde um tee box até embocar no buraco. A popularidade do esporte veio nos anos 1930, chegando a ter 12 campos no meio Oeste dos Estados Unidos.

Dedê Gomez
Os suíços jogaram uma variação desse jogo no final dos anos 1980 e os países escandinavos começaram a jogar sob diferentes regras e nomes na década de 1990.

Mas pode-se dizer que os criadores do footgolf, estabelecendo as regras, criação dos uniformes e organizando o primeiro torneio em 2008, foram os holandeses Michael Jansen e Bas Korsten.

Eles aprenderam o esporte do irmão futebolista de Bas, Willem Korsten, que disse que quando jogava no Tottenham, Inglaterra, ao final dos treinos os jogadores disputavam uma competição para ver quem chegava com menos chutes ao vestiário.

Esse primeiro torneio teve a participação de futebolistas e alguns golfistas holandeses, belgas e húngaros, e a partir daí começaram a ser organizados torneios e exibições, porém sem as regras bem definidas. Até que em 2009 belgas e húngaros mudaram a competição para campos de golfe e em 2010 a apresentaram aos argentinos.

Rapidamente, o jogo começa a ganhar exposição e, em 2011 o argentino radicado nos Estados Unidos, Roberto Balestrini, cria a American Foofgolf League (AFGL) e passa a organizar e promover torneios pelos Estados Unidos, chamando inclusive países de todo o mundo.

Ao final de 2014 eram 240 campos no país, em 2016 mais de 600 e, ao final de 2017, 800 campos de golfe disponibilizados para a prática do esporte, oferecendo em seus pro shops bolas para aluguel, venda de vestuário e até aulas para iniciantes. O footgolf está salvando muitos campos de golfe de uma má situação financeira.

As competições mais importantes de âmbito nacional são organizadas pela AFGL, que sempre faz uma grande festa nos eventos. Algumas dessas competições chegam a ter bolsa de prêmios de US$ 50 mil, atraindo jogadores de diferentes partes do mundo.

Dedê Gomez
O primeiro campeonato mundial foi disputado na Hungria em 2012 com a participação de oito países, o segundo na Argentina em 2016 com 26 países, e neste ano será no mês de dezembro, no Marrocos, esperando-se a participação de 35 países.

Tanto o jogo em si quanto os torneios são abertos a damas, cavalheiros, jovens e crianças que praticam o jogo com muita alegria e descontração, visitando o maior número de campos que podem.

Empresas, associações e comunidades têm realizado torneios e eventos com o objetivo de reunir clientes, funcionários e famílias para um jogo em ambiente descontraído, alegre e festivo, possibilitando acesso a todas as pessoas.

.

Dedê Gomez
- Jornalista, Empresário, Esportista, Organizador de eventos esportivos. Atuou como apresentador, comentarista, entrevistador e produtor de programas de televisão e revistas, por mais de 30 anos, notadamente em automobilismo, golfe e Jogos Olímpicos. Escreveu nos principais jornais e revistas do Brasil sobre esportes, tendo praticado mais de dez modalidades e obtidos expressivos títulos nacionais e internacionais.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA