MOVIMENTAÇÃO

Expedia tem CEO e CFO demitidos após discordâncias

Mark Okerstrom e Alan Pickerill não fazem mais parte do Grupo Expedia. Nesta quarta-feira (4), a companhia anunciou que seus agora ex-CEO e ex-CFO pediram demissão após discordâncias em relação a estratégias adotadas pelo conselho e pela direção da empresa. Diretor de Estratégia, Eric Hart assume a cadeira de CEO de maneira interina.

Divulgação
Mark Okerstrom estava no cargo desde 2017
Mark Okerstrom estava no cargo desde 2017
De acordo com o anúncio, a equipe executiva do Grupo Expedia será liderada em conjunto pelo presidente e vice-presidente da empresa, Barry Diller e Peter Kern, respectivamente. As operações diárias também serão gerenciadas por ambos, pelo menos enquanto a direção não determina seu novo plano de liderança.

“No começo deste ano, a Expedia embarcou em um ambicioso plano de reorganização com o objetivo de unir nossas marcas às tecnologias de maneira mais eficiente. Apesar de conceitualmente sólido, o plano resultou em um terceiro trimestre decepcionante e em uma perspectiva de curto prazo sem brilho”, reconheceu Barry Diller.

Wikicommons
Barry Diller, presidente do Grupo Expedia
Barry Diller, presidente do Grupo Expedia
No começo de novembro, o Grupo Expedia apresentou um resultado líquido 22% inferior ao trimestre anterior, registrando US$ 409 milhões, enquanto o lucro ajustado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) foi de US$ 912 milhões. Embora a receita tenha aumentado 9%, chegando a US$ 3,6 bilhões, o resultado ficou abaixo das previsões iniciais.

“Vou comprar mais ações da companhia como um sinal da minha fé e comprometimento em relação a um futuro próspero”, garantiu Barry Diller. Uma autorização para adicionar 20 milhões de ações na bolsa de valores já foi dada, totalizando 29 milhões de papéis da companhia.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA