Pandemia do coronavírus afetou 98% do setor de eventos

|


Getty Images
64% das empresas do setor não pretendem fazer dispensas nos próximos três meses
64% das empresas do setor não pretendem fazer dispensas nos próximos três meses
Uma pesquisa realizada pelo Sebrae, em parceria com a Associação Brasileira de Empresas de Eventos (Abeoc) e a União Brasileira dos Promotores de Feiras (Ubrafe), revelou que a pandemia de covid-19 impactou 98% das empresas do setor de eventos, com uma média de 12 eventos cancelados por empresa. Para driblar os efeitos da crise, 35% dos empresários negociaram crédito para realizar eventos cancelados futuramente. Das 2.702 empresas entrevistadas, 51% optou pelo trabalho remoto, 33% adiantou as férias e 43% dispensou os funcionários.

“O setor de eventos atua sempre em cadeia, são muitos fornecedores envolvidos. Assim, cada evento cancelado impacta pelo menos outras 10 empresas. Ainda assim, os empresários se mantêm otimistas, pois quase 60% afirmaram que acreditam na retomada das atividades de imediato ou nos próximos seis meses", afirma o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

Entre as soluções encontradas para enfrentar a crise estão a renegociação de contratos e fornecedores (53%), o corte de custos com insumos e matérias-primas (50%) e a redução de custos com as concessionárias de energia e água (20%). Segundo o levantamento, 54% das empresas adotaram alguma medida em relação aos terceirizados, como redução de horas e valores pagos e o cancelamento ou suspensão de contratos.

Pela amostragem, 54% dos negócios tiveram redução do faturamento em março e 37% não receberam nada no período. Para o mês de abril, a expectativa é de redução de faturamento para 79% das corporações, sendo que a maior preocupação é manter e adequar o modelo de negócio para continuar funcionando (48%), além de manter seus clientes atuais (43%). Os dados indicam ainda que 34% acha que levará de sete meses a um ano para retomar o negócio após a suspensão do isolamento, enquanto 33% acredita que levará menos de seis meses e 24% espera retomar as atividades de imediato.

O segmento de eventos é responsável por 7,5 milhões de empregos diretos, indiretos e terceirizados na economia nacional e contribui com R$ 48,69 bilhões em impostos. A participação dos pequenos negócios no setor somam 297.565 empresas, entre microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte, e representam 95,4% do total de empresas do segmento.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA