Acte pede falência e encerra atividades

|


A Associação de Executivos de Viagens Corporativas (Acte, em inglês - Association of Corporate Travel Executives) anunciou hoje que pediu falência (Chapter 11) e encerrou suas atividades. A medida se deve aos impactos da covid-19 e ao cancelamento da conferência em Hong Kong, que acabaram por desestabilizar a associação financeiramente.

Segundo comunicado no site da entidade (acte.org), os funcionários e membros do board da Acte tentaram acordos com uma organização maior, onde o Acte pudesse ser integrado, mas não tiveram sucesso “devido ao pessimismo de investidores e parceiros em relação a uma associação focada em eventos”.

O board lamenta o fim da entidade e de seu trabalho e agora a justiça irá deliberar sobre as relações com credores e demais players ainda envolvidos com o Acte.

ACTE SUMMIT
No Brasil, a Acte tinha parceria com a Academia de Viagens Corporativas, de Viviânne Martins e Patricia Thomas. As duas partes realizavam o evento Acte Academia Summit, que teve edições no Rio de Janeiro e em Campinas (SP).

As sócias da Academia lamentam o fechamento do Acte e informam que os summits continuarão em 2021, com novo nome e possivelmente novo parceiro.

Site do Acte tem apenas esse comunicado
Site do Acte tem apenas esse comunicado


 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA