Eventos presenciais, virtuais e híbridos se completam

|

Eventos presenciais, virtuais e híbridos se completam. A tríade vem se mostrando cada vez mais efetiva e, com a pandemia, foi reforçada ainda mais, mostrando o poder que cada modelo tem e suas possibilidades para cada necessidade. O assunto foi discutido durante um dos painéis do Inteegra Innovation, realizado na manhã de hoje (14).

PANROTAS / Emerson Souza
Karla Fidelis, da Accenture, e Gabriel Ortega, da BRF, falam sobre eventos digitais
Karla Fidelis, da Accenture, e Gabriel Ortega, da BRF, falam sobre eventos digitais
“Grande parte dos nossos eventos, 95%, estão ocorrendo virtualmente no momento, mas, para mim, o futuro é o híbrido e a tendência é manter os três formatos. Quando você tem o presencial, ele conta com uma tecnologia, como o reconhecimento fácil na hora do check-in. O 100% digital tem gamificação, trabalhando a interação, e o híbrido tem toda uma otimização de custo. Os três tipos trabalham muito bem entre si”, afirma a planejadora de Eventos sênior da Accenture, Karla Fidelis.

REESTRUTURANDO
Com os eventos totalmente presenciais ainda tendo de esperar para serem realizados, por conta de toda a situação da covid-19 e o avanço, ainda pequeno, da vacinação, os meeting planners e agências de eventos continuam replanejando rotas e mudando os planos. O dinamismo da pandemia obriga que cada dia seja olhado com calma.

“Eu tinha muita esperança de que em fevereiro do ano que vem pudéssemos realizar pelo menos uma convenção hibrida, com mil pessoas presenciais. Mas vamos ter de trabalhar, replanejar, estudar mês a mês até que tenhamos alguma solução. O importante é acompanhar a evolução, assim como estamos fazendo desde março de 2020”, diz o coordenador de Trade Marketing e Eventos da BRF, Gabriel Ortega.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA