Consultoria de varejo compra participação na Hotelquando

|

Emerson Souza
Segundo CEO, Max Campos, o Hotelquando pretende se tornar o maior provedor de hotéis para empresas do Brasil até o final de 2018
Segundo CEO, Max Campos, o Hotelquando pretende se tornar o maior provedor de hotéis para empresas do Brasil até o final de 2018
A startup brasileira Hotelquando, plataforma lançada em 2015 e que permite a reserva de quartos por três, seis, nove ou 12 horas, acaba de anunciar a venda de 4% da operação da empresa para o Grupo GS& Gouvêa de Souza, empresa de consultoria de varejo.

Segundo a startup, o acordo com o grupo, que será sócio-investidor no negócio, foi fechado com o objetivo de ampliar a operação da ferramenta no País, além de buscar um crescimento maior nos Estados Unidos, onde já atua desde abril deste ano.

Na prática, a plataforma deve expandir sua equipe de Vendas e Atendimento, buscando um aumento nas operações.

"A entrada do Grupo Gouvêa nos permitirá estruturar um time de vendas e atendimento muito robusto. Nosso objetivo é tornar a Hotelquando o maior provedor de hotéis para empresas do Brasil até o final de 2018. Também vamos ampliar nosso time dos Eua, e a meta é ter mil hotéis parceiros até o final de 2018", explicou o CEO da Hotelquando, Max Campos.

"Estamos crescendo em um ritmo saudável e expandindo o conceito para novos países de maneira muito estruturada e cautelosa. Em paralelo, não paramos de conversar com investidores, estamos o tempo inteiro nos vendendo, pois entendemos a importância de capital para nosso modelo de negócio", finaliza Campos.

A Hotelquando já é associado de cerca de 700 hotéis no Brasil, contando com redes como Accor, Transamérica, Atlantica, Vert Hotéis, Blue Tree, Allia, Nobile e Deville. Segundo o grupo, o maior interesse por esse tipo de acomodação temporária acontece em hotéis próximos a grandes centros comerciais, aeroportos e centros de convenções, sendo as cidades mais procuradas São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Brasília e Porto Alegre.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA