Hotéis independentes são boas opções para viagens corporativas

|

Texto publicado originalmente na Revista HRS: Hotel Expert, edição de junho de 2017.

As redes de hotéis ainda são maioria nos portfólios das empresas, apesar de ser o oposto da quantidade de hotéis na maior parte dos mercados mundiais. Quando se trata de preço e as avaliações dos viajantes, os números favorecem os hotéis independentes.

Reprodução / HRS
De 8 a 15 por cento: é uma parcela considerável que as empresas poderiam economizar se escolhessem hotéis independentes ao invés dos hotéis de rede - dependendo da classificação das propriedades. E tudo isso sem perda de qualidade; é o que sugere um estudo da HRS.

Com os mesmos serviços adicionais como Wi-Fi e café da manhã, hotéis independentes estão no mesmo patamar que as redes de hotéis em termos de satisfação dos hóspedes. Ficam para trás somente no segmento de luxo, mas mesmo assim alcançam um alto nível nas avaliações. De qualquer modo, entre 80 e 90% do total de viajantes corporativos reservam quartos em hotéis de 3 a 4 estrelas, e não superiores a estes, conforme estudo "Global Hotel Program Study" da GBTA.

Portanto, há potencial de economia para gestores de viagens, e seus viajantes não teriam que abrir mão dos benefícios existentes. Ainda assim, mais de um terço (35%) foca predominantemente nas redes hoteleiras e apenas uma empresa em cada cinco (22%) reserva primordialmente em hotéis independentes, mesmo que os hotéis independentes sejam a maior parcela do mercado global de hotéis.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA