HOTELARIA

Hotéis: preços caem, e ocupação sobe em todo o País

Pixabay
O mês de novembro foi positivo para a hotelaria brasileira, no comparativo com o mesmo período de 2016. De acordo com o informativo mensal divulgado pelo Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (Fohb), todas as regiões brasileiras contaram com aumento na taxa de ocupação - com destaque para Norte e Nordeste, com aumento de 15% e 11,3%, respectivamente. No total para o País, a taxa de ocupação ficou em 62,33%, um aumento de 6,2% em comparação a novembro de 2016.

Por outro lado, os preços caíram em praticamente em todas as regiões. A região Norte, com alta na taxa de ocupação, apareceu com destaque também neste quesito, ao apresentar um decréscimo de 14,5% na diária média; a exceção é a região Sul, com aumento de 1,7%. Como resultado, o País fechou o mês com queda de 1% no preço médio por noite.

Já a receita por quarto disponível (Revpar) contou com um aumento de 5,1% no total das regiões, com o Nordeste contando com o maior acréscimo, de 10,7%. Entre as regiões, porém, foi o quesito mais equilibrado, com três apresentando um aumento (Nordeste, Sudeste e Sul) e duas um decréscimo (Norte e Centro-Oeste).

A análise contou com amostra de 431 hotéis de redes associadas, responsáveis pela oferta de 65,6 mil unidades habitacionais (UHs).

Veja abaixo tabela com os números da hotelaria brasileira por região:

Novembro/17Taxa de OcupaçãoDiária MédiaRevPar
(Receita por apartamento disponível)
Região20162017Variação20162017Variação20162017Variação
Centro-Oeste62,0562,18+0,2%228,12225,22-1,3%141,55
140,05-1,1%
Nordeste60,3067,13+11,3%187,41
186,42-0,5%
113,01125,13+10,7
Norte55,2963,60+15%208,14177,86-14,5%
115,08113,12-1,7%
Sudeste56,9860,03+5,3%236,32234,90-0,6%
134,66141+4,7%
Sul62,1266,17+6,5%217,48221,09+1,7%135,11146,29+8,3%
Brasil58,7262,33+6,2%225,12222,89-1%132,18138,94+5,1%

MIDSCALE EM ALTA, E LUXO MAIS CARO

Quanto ao desempenho por categoria hoteleira, a taxa de ocupação registrou resultados positivos nos três segmentos, com destaque para o midscale, com aumento de 10,8% na ocupação. A diária média, porém, apresentou declínio nos segmentos segmento econômico e midscale, aumentando de forma ligeira no upscale, ou hospedagem de luxo (+ 1,7%). Já o Revpar também contou com acréscimo nas três categorias, com destaque, novamente, para a midscale, com aumento de 8,2%.

Veja os dados na tabela abaixo

CategoriasTaxa de OcupaçãoDiária MédiaRevpar
Novembro/1720162017Variação20162017Variação20162017Variação
Econômica58,2760,51+3,8%173,59173,29-0,2%101,15104,86+3,7%
Midscale58,8065,17+10,8%240.81235,13-2,4%141,59153,23+8,2
Upscale60,2760,64+0,6%378,68385,10+1,7%228,24233,51+2,3%

ACUMULADO DO ANO: SUDESTE PERDE 9,6% EM DIÁRIA MÉDIA
O período de janeiro a novembro deste ano, comparando com o mesmo período do ano passado, teve um leve aumento da taxa de ocupação geral no Brasil, de 1,4%; as regiões Norte e Centro-Oeste se destacam com crescimento de 5,6% cada no quesito. A diária média, por outro lado, caiu em todas as regiões, com uma queda de 6,9% no geral do País; o Sudeste apresentou o maior decréscimo, de 9,6%.

O Revpar, por fim, caiu 5,6% no País, grande parte devido à queda de 10,2% no Sudeste, já que no mesmo período as regiões Sul, Nordeste e Centro Oeste apresentaram aumento no quesito.

Nos 11 meses em conjunto a Infohb considerou 381 hotéis de redes associadas, responsáveis por 58 mil unidades habitacionais (UHs).
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA