Saiba por que os hotéis têm apostado em energia solar | Mercado | PANROTAS
MERCADO

Saiba por que os hotéis têm apostado em energia solar

Divulgação
O Wynn de Las Vegas (EUA) é um dos empreendimentos que investem em energia solar
O Wynn de Las Vegas (EUA) é um dos empreendimentos que investem em energia solar
Os hoteleiros que alimentam suas propriedades com energia solar têm relatado economias de custo e outros tipos de retorno sobre o investimento. Um desses exemplos é a empresa High Hotels, que anunciou recentemente planos para instalar um painel solar de US$ 1,5 milhão que gera 100% da energia elétrica necessária para operar o Courtyard by Marriott Lancaster, na Pensilvânia (EUA), com 133 quartos.

Para o projeto, mais de 2,7 mil painéis fotovoltaicos serão instalados no telhado do Centro Corporativo Greenfield, que a empresa também possui. O painel solar produzirá 1.239.000 quilowatts-hora de energia para o hotel, que consome 1.177.000 quilowatts-hora.

Devido à sua atmosfera desértica, o Tierra Atacama Hotel & Spa de 32 quartos em San Pedro de Atacama, no Chile, tem um enorme potencial de energia solar, o qual está aproveitando. O empreendimento é o primeiro da América do Sul a produzir eletricidade movida a energia solar com um sistema híbrido que pode suprir 100% das demandas de energia durante o dia. O local é composto por 588 painéis fotovoltaicos e um banco de baterias com capacidade de armazenamento de 335 quilowatts-hora.

Las Vegas (EUA) também é um bom lugar para a construção de instalações de energia solar, na opinião do diretor de Sustentabilidade da Wynn Resorts, Erik Hansen. O Wynn Solar Facility, instalação de 64 hectares que utiliza energia solar, consegue compensar até 75% dos atuais requisitos de pico de energia do Wynn Las Vegas e também será utilizada para impulsionar a expansão do espaço de reuniões e convenções do resort em março de 2020, com 100% de energia renovável.

A instalação se junta a outra recentemente instalada no telhado da propriedade, que fornece energia diretamente para o resort.

O ROI ALÉM DO DINHEIRO

A instalação da High Hotels na Pensilvânia vem com um crédito fiscal de 30% e uma doação de US$ 504,9 mil da Commonwealth Financing Authority através do Programa de Energia Solar, de acordo com Urban. Caso contrário, o investimento funciona como qualquer outro.

O investimento do Wynn em energia solar é projetado para que a empresa consiga economizar 20% em custos de serviços públicos em um contrato de dez anos. Segundo ele, os hoteleiros podem usar a energia solar de duas maneiras: construindo e possuindo uma instalação ou por meio de um acordo de compra de energia. A Wynn é proprietária de suas instalações na cobertura, enquanto contrata uma empresa que possui e opera suas outras instalações.

Mas o ROI nem sempre tem que ser em dinheiro, afirma Urban. Isso porque os hóspedes perceberão que os hoteleiros estão se esforçando ao máximo em prol do meio ambiente. “Esperamos que os hóspedes vejam isso e se sintam bem em ficar conosco. Eles vão pagar mais US$ 5 por noite porque temos energia solar? Não. Mas ao nos considerar contra outras opções, podem pensar mais favoravelmente sobre nós ”, salienta ele.

Hansen concorda, acrescentando que os negócios de reuniões e convenções estão cada vez mais procurando hotéis ecologicamente conscientes. Além disso, a economia nas contas de serviços públicos é dinheiro que pode ser colocado de volta no resort.



*Fonte: Hotel News Now

conteúdo original: https://bit.ly/2QnQvdi
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA