O que satisfaz cada geração de viajante corporativo?

|


Quinn Dombrowski/Flickr

Ferramentas de reserva confusas, voos cedíssimos, longas filas de raio-X, comidas pouco saudáveis dos aeroportos, atrasos, táxis e wi-fi ruim. Há incontáveis fatores que podem deixar uma viagem a negócios estressante e menos produtiva. Mas o que então satisfaz cada geração de viajante corporativo?

Para responder a essa pergunta, a Global Business Travel Association (GBTA) e a American Express Global Business Travel perguntaram a 805 viajantes frequentes quais fatores mais impactam suas missões e que elementos mais melhoram a experiência de viagem a trabalho.

Conforme a sondagem Traveler Satisfaction: Exploring the Generational Divide in Business Travel, as filas nas alfândegas são o fator que mais aborrece o viajante, independentemente da geração. No entanto, o relatório também aponta as preferências – e queixas – de acordo com a idade. Quanto mais novo, mais o viajante espera ter controle sobre a viagem.

Enquanto os millennials querem fazer as reservas, a geração X quer controlar a viagem, e os baby boomers não se preocupam com agendamentos. De acordo com a pesquisa, a expectativa deles é ter uma experiência leve, mantendo a conexão com família e amigos.

"Apesar das questões serem praticamente as mesmas para os millennials e os Xs, as variáveis desses temas diferem. Os viajantes corporativos da geração millennial esperam ter uma gama de fornecedores para poder escolher uma reserva, preferindo fechar a reserva em um site. Enquanto isso, os viajantes da geração X esperam ter facilidade na hora de mudar planos de viagem. Eles valorizam a facilidade de fazer mudanças e preferem reservar diretamente no canal do fornecedor. Por outro lado, reserva não se mostrou um tema relevante aos boomers", aponta a pesquisa.



No geral, quatro em cada cinco viajantes dizem que flexibilidade na hora de planejar uma viagem a negócios é o ponto mais positivo de uma reserva. A facilidade para pegar um táxi ou outro meio de transporte durante a viagem é o segundo item mais apontado.

Reservas feitas tradicionalmente, como as realizadas por meio de TMCs, contudo, ficam mais atrás quanto à flexibilidade do plano de viagem. Segundo a pesquisa, tal fato mostra o impacto que os sites de reservas on-line têm sobre o comportamento dos viajantes corporativos.

MILLENNIALS
Sem surpresa, os millennials gostam mais quando podem escolher a reserva a partir de diferentes companhias – e ainda fazer isso por meio de sites de reservas on-line. A satisfação de fazer uma reserva com uma TMC vem apenas pouco depois da preferência de fechar a viagem por meio de uma OBT.

"Considere as diversas necessidades dos viajantes corporativos quando estão selecionando seus fornecedores preferenciais e ofereça uma gama maior de fornecedores para satisfazer esse desejo de poder escolher", diz o relatório. "Faça com que seus empregados consigam fazer mudanças com mais facilidade. Quando selecionando ou negociando com os fornecedores de aéreo preferidos, considere fees baixos ou sem flexibilidade. Permita que eles consigam editar os planos de viagem no celular ou no número de telefone que tenham para isso."



GERAÇÃO X E BOOMERS
Para um viajante da geração X, fazer uma reserva via TMC é a parte mais importante do processo, enquanto fazer reserva em sites é mais satisfatório. O impacto e a satisfação ao agendar uma viagem foi de baixa relevância aos boomers, que esperam passar mais rapidamente pela fila da alfândega e querem wi-fi grátis durante a viagem.

Por fim, a pesquisa aponta como os boomers esperam lidar com tecnologias para viagens a trabalho. "Estarem aptos a manter um bom relacionamento com amigos e filhos também influencia o grau de satisfação do boomer. Contudo, esse caso só é visto entre os boomers."

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA