PESQUISAS E ESTATÍSTICAS

Abracorp atualiza dados do 3T18; aéreo nacional cresce 17,5%


Jhonatan Soares
Carlos Prado, presidente de Conselho de Administração da Abracorp <br>
Carlos Prado, presidente de Conselho de Administração da Abracorp
A Abracorp atualizou os números de aéreo referentes ao terceiro trimestre deste ano. Entre julho e setembro de 2018, as 28 TMC´s associadas registraram incremento de 17,5% em vendas e de 10,2% no volume de bilhetes vendidos, se comparado com o mesmo período do ano passado. No final do mês passado, a Abracorp havia divulgado um crescimento de 7,9%.

Nos dados divulgados hoje, o destaque ficou para a Azul, que teve as vendas aumentadas em 23,80% - saltando de R$ 274.545.234 para R$ 339.881.745. Embora com crescimento percentual inferior, de 21,60%, em relação à Azul, o faturamento da Gol foi superior (R$ 369.494.949). Na sequência, vem a Latam, com um incremento de 10,3%, e a Avianca Brasil, com 8,7%.

A Gol segue no topo do market share de bilhetes vendidos, com 32,9%. Na sequência figuram Azul (30,3%), Latam Airlines Brasil (26,6%) e Avianca (9,6%).

AÉREO INTERNACIONAL
O crescimento geral em vendas do aéreo internacional foi de 5,70% (de R$ 701.721.733 para R$ 741.971.864). O mesmo percentual de avanço se aplica ao número de bilhetes vendidos. A pesquisa contabilizou a movimentação de 15 empresas aéreas. Destaque para a liderança da Latam no 3º trimestre, que cresceu 22,16% na venda de bilhetes (de 34.472 para 42.112) e 12,17% no faturamento (de R$ 124.115.596 para R$ 139.215.996).

A segunda colocada em volume é a American Airlines - saltou de R$ 96.260.689 para R$ 97.459.918. O item “demais cias aéreas” apresentou incremento de 26,37% em vendas, saltou de R$ 60.494.962 para R$ 76.448.862. A Avianca cresceu 19,80% e a Gol avançou 4,30%.

A Latam lidera o market share de bilhetes vendidos, com 18,7% do total. Na sequência está a American Airlines (13,1%) e “demais cias aéreas” (10,3%). Nesse item, composto por nove cias aéreas, o destaque fica para a Alitalia, que cresceu 36,70% , e a Air Canada, que obteve um crescimento de 35,80%.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA