48% dos norte-americanos estão prontos para ir a eventos

|

Um levantamento realizado pela US Travel Associaton traz opiniões públicas, coletadas até 19 de agosto, sobre a volta do normal das viagens e vida pessoal e profissional de norte-americanos. Para 57% dos respondentes, o ano de 2020 é um ano perdido tanto no âmbito de trabalho quanto no particular.

Getty Images
Levantamento da US Travel Associaton mostra que 48% dos respondentes estão prontos para participar de algum tipo de conferência ou convenção
Levantamento da US Travel Associaton mostra que 48% dos respondentes estão prontos para participar de algum tipo de conferência ou convenção
Sobre como a covid-19 mudou – e continuará mudando – o local de trabalho, 58% disseram estar trabalhando principalmente ou estritamente em casa, 22% estão exclusivamente no local habitual de trabalho fora de casa e 20% estão se dividindo entre ambos os espaços.

Além disso, dois terços (26%) dos participantes da pesquisa esperam estar de volta ao escritório antes de 1º de abril de 2021. No entanto, a maioria, 39%, tem perspectiva de retornar ao local de trabalho ainda neste ano. Já para 17%, o retorno seria somente no segundo trimestre do ano que vem.

Quarenta e cinco por cento acreditam fortemente que é difícil manter uma cultura corporativa saudável sem funcionários ocupando o mesmo espaço físico, já 17% discordam totalmente. Assim como 45% concordam plenamente que é difícil manter a camaradagem entre colegas à distância – contra 15% que não concordam.

VIAGENS E EVENTOS
Questionados sobre hospedar-se em hotéis e resorts, 38% dos participantes responderam estar prontos, enquanto 32% não estariam confortáveis a retomar essa atividade sem uma vacina ou protocolo comprovado para mitigar e remediar os efeitos do novo coronavírus.

A maioria dos entrevistados (48%) se disse pronta para participar de algum tipo de conferência ou convenção. Já 32% também são da opinião de esperar por uma vacina e 20% estariam dispostos a voltar a frequentar eventos contanto que houvesse medidas que garantissem a segurança nestes tipos de locais.

Em relação a viagens corporativas, entre aqueles que estão trabalhando somente de casa ou se dividindo entre casa e escritório e que viajaram a trabalho no ano passado, 48% concordam fortemente que estão evitando retomar os deslocamentos, 21% discordam parcialmente, 18% concordam um pouco e 13% discordam totalmente sobre evitar viagens a negócios.

MINDSET
Para os viajantes corporativos frequentes que participaram do levantamento, nada substitui uma interação face to face, pois ela é essencial para construir novos relacionamentos. Calls e reuniões virtuais, para eles, reduzem a eficiência, a colaboração e o elemento humano. Além disso, eles desejam voltar a viajar e se sentem menos organizados sem a rotina de viagens a negócios.

Entre as barreiras encontradas nos deslocamentos a trabalho atualmente, os respondentes disseram que, na maioria das vezes, os clientes estão trabalhando de suas casas, o que torna difícil realizar um encontro. Muitos deles possuem também políticas contra visitantes externos, que podem trazer riscos adicionais aos seus locais de trabalho.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA