Janeiro trouxe sinais de recuperação para as viagens corporativas

|


Dreamstime
Em 2020, o melhor mês para o mercado de viagens corporativas foi novembro
Em 2020, o melhor mês para o mercado de viagens corporativas foi novembro
A Abracorp acaba de divulgar os dados do segmento aéreo durante o ano de 2020, indicando que a demanda por viagens aéreas nacionais e regionais aponta os primeiros sinais de retomada. De acordo com o BI Abracorp - Inteligência de Dados, a Azul registrou expressivo crescimento de vendas no mercado de viagens corporativas (23,1%) no último trimestre de 2020, iniciando o ano de 2021 próxima do marketshare da Latam - segunda colocada no ranking dos voos domésticos desde março. De outubro a dezembro de 2020, a Latam registrou 25,6% de crescimento nas vendas, enquanto a a Gol registrou 8,2%. Com o crescimento, a tendência é que a Azul recupere o segundo lugar que ocupou em janeiro e fevereiro de 2020.

No segmento regional, a malha aérea da Azul favoreceu seu bom desempenho, registrando 32,6% de participação na movimentação total. As duas outras companhias que ofertam voos regionais também registraram aumento nas vendas em dezembro, com a Gol tendo 33,9% de participação na movimentação total e a Latam, 33,3%. "Mesmo com ainda reduzida participação na movimentação total, é inegável o crescimento da demanda por viagens aéreas nacionais e regionais", disse o presidente do Conselho de Administração, Carlos Prado.

No aéreo nacional, comparando a movimentação registrada em abril de 2020 com a de janeiro de 2021, as vendas de viagens a negócios cresceram mais de 1.400%. No ano passado, o melhor mês para o mercado de viagens corporativas foi novembro, de acordo com os dados da Abracorp.
TARIFAS MÉDIAS
Outros trechos aéreos lideram o ranking das maiores tarifas médias no Brasil entre as rotas com maior participação na movimentação da Abracorp, mais do que os trechos CGH/SDU/CGH, SDU/CGH, CGH/SDU e SDU/CGH/SDU (rotas da concorrida ponte aérea, no eixo Rio-São Paulo) e voos entre outras capitais do País. Na categoria "outros trechos", entre os quais estão vários voos regionais, o valor de R$ 745,74, em dezembro de 2020, superou a soma das tarifas médias de ida e volta (Congonhas-Santos Dumont-Congonhas), por R$ 677,83.

Divulgação
De acordo com dados da Anac, a tarifa aérea média teve queda de 4,5% no primeiro trimestre de 2020 e queda acumulada de 52,5%, em relação ao mesmo período de 2019. O percentual médio de ocupação de aeronaves no mercado doméstico, em dezembro de 2020, foi de 81,6%, redução de 2,5% comparado ao mesmo mês de 2019. No acumulado do ano, a taxa foi de 80%, o que representa uma retração de 3,2% na comparação com o ano anterior.



 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA