Pesquisa mostra impulso para retorno às viagens corporativas

|

A GBTA acaba de divulgar os resultados de sua 18ª pesquisa sobre a covid-19, avaliando o impacto da pandemia e o caminho para a recuperação da indústria de viagens corporativas. Quase um quarto dos respondentes relatou que sua empresa retomou as viagens a negócios não essenciais ou que a companhia possui um plano para retomar os deslocamentos.

Dreamstime
Pesquisa da GBTA mostra impulso positivo para retorno às viagens corporativas
Pesquisa da GBTA mostra impulso positivo para retorno às viagens corporativas
Este último levantamento mostra vários sinais positivos para a recuperação das viagens a trabalho, incluindo um aumento na vontade de viajar, uma diminuição nas viagens canceladas e uma visão mais otimista em relação ao retorno às estradas, à medida que as reservas de viagens continuam a aumentar.

Cerca de um em cada dez (9%) entrevistados disseram que sua empresa já retomou as viagens de negócios não essenciais, enquanto outros 13% relatam que sua empresa agora possui um plano de retomada totalmente desenvolvido. Além disso, 31% responderam que sua companhia está trabalhando ativamente em um plano de retomada de viagens, enquanto 20% disseram que o processo foi iniciado, mas há mais trabalho a ser feito. Apenas 18% relatam nenhum planejamento formal em andamento, enquanto 7% relataram estar inseguros.

Dois terços (65%) dos entrevistados sentem que seus funcionários estão "dispostos" ou "muito dispostos" a viajar no ambiente atual, um aumento de 11 pontos percentuais em relação aos resultados da pesquisa feita em março. Os buyers restantes sentem que seus colaboradores não estão dispostos (12%) ou são neutros (12%) em termos de disposição para viajar a negócios. Além disso, um em cada dez (11%) não tem certeza.

Sinais positivos nos EUA foram reforçados pelas respostas à atualização de orientação de viagem de 2 de abril pelo CDC, que recomendou "que pessoas totalmente vacinadas podem viajar com baixo risco para si mesmas". Mais de seis em cada dez entrevistados nos Estados Unidos disseram que a nova orientação os torna muito mais (29%) ou um pouco mais (32%) confortáveis ao viajar a negócios. Outro terço (32%) relatou que o anúncio não mudou sua opinião e apenas 4% se sentem menos confortáveis ao viajar.

Globalmente, os fornecedores e empresas de gestão de viagens entrevistados veem otimismo sobre o caminho da indústria para a recuperação. Metade (50%) disse que se sentiu mais otimista do que no mês passado, com quatro em cada dez (43%) dizendo que se sentem da mesma forma que em março. Menos de um em cada dez (8%) diz que se sente mais pessimista sobre o caminho da indústria para a recuperação.

Metade (50%) dos fornecedores participantes disseram que suas reservas de clientes corporativos aumentaram na semana passada, enquanto dois em cada cinco (38%) relataram que suas reservas permaneceram as mesmas da semana anterior. Um em cada dez relata que suas reservas diminuíram (11%).

“É encorajador ver todos os indicadores-chave apontando para um retorno às viagens corporativas, à medida que as organizações colaboram internamente em várias funções para garantir um retorno seguro para seus viajantes. Muitas empresas também revisaram suas políticas de trabalho em casa devido à pandemia e, em muitos casos, estão fazendo uma mudança que permanecerá em vigor mesmo após a covid-19. Está claro que a maneira como gerenciamos e conduzimos os negócios será visivelmente diferente daqui para frente”, afirma a CEO da entidade, Suzanne Neufang.

Os resultados completos da pesquisa da GBTA podem ser conferidos neste link.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA