O trabalho mudou para sempre... e as viagens também; veja 5 insights

|

Shutterstock
Pesquisa TRVL LAB/ELO traz 5 insights para compreender o setor de viagens corporativas
Pesquisa TRVL LAB/ELO traz 5 insights para compreender o setor de viagens corporativas
A segunda edição da pesquisa “As viagens em um mundo pós-vacina – Insights para o Turismo”, realizada por TRVL LAB e ELO, traz insights ricos sobre o mercado de viagens corporativas em um mundo pós-vacina. Segundo o levantamento, 84% gostam de viajar para fazer negócios, mas acreditam que a redução do ritmo tem beneficiado o relacionamento com a família, pois proporcionou mais tempo com os cônjuges e filhos.

Além disso, quase metade dos participantes (49%) enxerga os benefícios da redução de viagens para aumento da qualidade de vida, com mais tempo para atividades familiares e a lazer. Portanto, o mercado mudou, assim como o viajante a negócios, e as empresas e players deste setor precisam estar atentas.

Para ajudar a vencer a crise e entender melhor os desdobramentos da indústria quando boa parte da população economicamente ativa estiver imunizada, o estudo traz cinco insights importantes para o segmento. São eles:

1. O TRABALHO MUDOU PARA SEMPRE
A forma como trabalhamos mudou durante a pandemia e, ao que tudo indica, algumas das transformações serão permanentes. De forma geral, as empresas encontraram soluções eficazes para o trabalho remoto e foram se adaptando, quando boa parte das equipes estava à distância. O formato híbrido é uma tendência para o pós-vacina.

Do ponto de vista dos times, a adaptação ao novo formato também aconteceu e muitos criaram espaços adequados para trabalhar em casa, ainda que sintam falta da interação e colaboração com colegas. A maioria dos entrevistados afirma preferir o trabalho remoto e pretende continuar trabalhando assim após terem sido vacinados. Estas alterações no modelo tradicional certamente trarão mudanças também para as viagens a negócios, então fique atento ao que está ocorrendo nas decisões das empresas sobre suas formas de trabalho.

2. NOVOS CRITÉRIOS PARA VIAJAR
A vacinação em massa da população é o que garantirá a retomada gradual das viagens corporativas, tanto por parte das empresas quanto de seus colaboradores. Estas viagens serão mais planejadas e envolverão múltiplas atividades e a companhia será mais criteriosa ao autorizá-las.

O uso da tecnologia continuará favorecendo a gestão à distância e breves reuniões seguirão priorizando o formato digital. Outro ponto importante é que o orçamento de viagens das empresas permanecerá encolhido. Com os deslocamentos a trabalho reduzidos e com multipropósito, o segmento corporativo se tornará ainda mais competitivo, tornando obrigatória a diferenciação dos produtos e serviços oferecidos.

3. ATENÇÃO À QUALIDADE DE VIDA
Apesar de gostar de viajar a negócios, viajantes estarão mais atentos e seletivos em suas opções, escolhendo criteriosamente seus fornecedores de viagens. A preferência dos por fazer negócios e participar de eventos presencialmente se manteve, porém eles afirmam que a redução na frequência de viagens foi benéfica para o relacionamento com a família e para sua qualidade de vida.

Esta diminuição de viagens corporativas teve um impacto na produtividade do trabalho, mas muitos não pretendem voltar ao ritmo pré-pandemia. Há uma oportunidade de atrair viajantes a trabalho, pois eles sentem falta de algumas viagens e preferem o formato presencial, porém precisam enxergar benefícios claros para deixar sua família e romper temporariamente com a sua rotina. Produtos e ser viços corporativos serão mais exigidos com entrega que vai muito além do básico.

4. AUTONOMIA PARA ESCOLHER
A maior parte dos viajantes a negócios terá autonomia total ou dentro de um orçamento definido para escolher seus fornecedores de viagens. A reserva será feita principalmente pelo departamento de viagens da empresa ou diretamente com os fornecedores. O pagamento será realizado pela companhia ou com cartão de crédito corporativo, com prestação de contas simplificada.

O meio de transporte favorito para as próximas viagens é o avião, e preço, facilidade de reserva e compra e voos diretos são os itens prioritários para a escolha. Já para os meios de hospedagem, os hotéis econômicos serão a opção preferencial, escolhidos por preço, segurança percebida e localização. É importante que fornecedores reforcem o seu relacionamento direto com os clientes finais, pois a escolha é deles.

5. HÁ LUZ NO FIM DO TÚNEL
Ainda que com ajustes, menos frequência e mais foco na qualidade de vida, as viagens a trabalho irão retomar. O formato presencial é insubstituível para certas atividades, especialmente para eventos de colaboração e integração, que deverão ser reforçados justamente pelo aumento do trabalho remoto.

Empresas e viajantes acreditam que as viagens a negócios serão retomadas no pós-vacina, inclusive com a manutenção de alguns novos hábitos, como check in on-line, uso de máscara em ambientes fechados, café da manhã express para viagem, entre outros. A probabilidade da realização de viagens corporativas nos primeiros seis meses do pós-vacina é alta. Mas, é preciso entender definitivamente que o mundo mudou, mudando também a maneira de fazer negócios e as viagens associadas a isso. É hora de se reinventar para a retomada que está chegando.

Leia a matéria completa abaixo, que acaba de ser publicada na Revista PANROTAS de número 1.484. E, no trvl.com.br, você encontra para baixar as versões pocket e completa da pesquisa.



 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA