PESQUISAS E ESTATÍSTICAS

Millennials se preparam para ser a nova cara nas viagens corporativas

Dreamstime
Atualmente, a geração, composta por jovens de 18 a 34 anos, representa cerca de um terço de todas as despesas com viagens de negócios.
Atualmente, a geração, composta por jovens de 18 a 34 anos, representa cerca de um terço de todas as despesas com viagens de negócios.

Embora sejam considerados viajantes por natureza, a geração millennial ainda não se tornou uma presença dominante nas viagens corporativas. A situação, todavia, deverá mudar na próxima década, segundo prevê um novo relatório do Boston Consulting Group.

Segundo ele, embora os millennials, de maneira geral, viajem menos por motivos de negócios, eles gastam aproximadamente o mesmo montante que um viajante corporativo de outras gerações no total de viagens por ano. As despesas da geração Y, no entanto, deverão crescer acentuadamente nos próximos anos, chegando a uma margem de 50% do total de gastos em voos de negócios em 2020, destaca o levantamento.

Atualmente, a geração, composta por jovens de 18 a 34 anos, representa cerca de um terço de todas as despesas com viagens de negócios. O relatório ainda observa que, entre cinco e dez anos, eles deverão ser os principais clientes de companhias aéreas, hotéis e agências de viagens — momento em que deverão atingir o auge de gastos, poupança e anos de viagens.

"Em contrapartida, à medida em que os baby boomers envelhecem, seus gastos com viagens corporativas poderão cair para 16% em 2020", aponta o relatório. O levantamento ainda constatou os seguintes pontos sobre as viagens corporativas da geração milênio:

  • Realizam uma média de 4,9 viagens corporativas ao ano (um número ainda relativamente baixo);
  • Ocupam a vice-liderança no número de viagens internacionais;
  • Gastam cerca de 13% a mais por bilhete que outros viajantes corporativos;
  • São mais propensos a serem compostos por mulheres e a terem etnias mais diversificadas, no comparativo com os viajantes corporativos da geração anterior.


*Fonte: Business Travaller

conteúdo original: http://bit.ly/2vJdSUu
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA