Acesso a serviços de gerenciamento de riscos ainda precisa melhorar

|

A grande maioria dos viajantes corporativos sente que suas empresas levam o Duty of Care muito a sério, mas, no entanto, o acesso a vários serviços de gerenciamento de riscos ainda está longe de ser universal, de acordo com uma pesquisa realizada pela GBTA Foundation.

Aproximadamente um terço de alemães, franceses e ingleses respondeu que suas companhias não fornecem, por exemplo, uma linha telefônica direta para ligar em casos de emergência ou eventos inesperados – e isso é um dos serviços mais básicos disponíveis.

Divulgação
Conduzido em parceria com a Concur, o estudo chamado Travel Booking Behaviour Impacts on Safety revelou também que cerca da metade dos viajantes a negócios concordam que não reservar pelos canais da empresa pode afetar sua segurança, tornando mais difícil a localização ou contato em momentos emergenciais.

Mesmo assim, mais de três em cada cinco funcionários utilizaram outras plataformas pelo menos uma vez no ano passado, apesar de terem acesso a uma OBT. Muitos deles disseram que a única maneira da corporação saber para onde viajaram é por meio dos relatórios de despesas.

“Os dados de reserva desempenham um papel fundamental no Duty of Care, mostrando praticamente todas as funções de gestão de risco que as companhias executam. Muitas delas estão utilizando-as para enviar alertas aos viajantes sobre o destino, localizá-los em uma emergência e dar instruções aos viajantes de primeira viagem”, comenta a diretora de Pesquisas da associação, Monica Sanchez.

De acordo com o diretor de Receitas da Concur, Scott Torrey, em tempos de incertezas globais, os líderes de negócios têm a responsabilidade de saber onde seus funcionários estão, além de mantê-los seguros e informados. “Um dos resultados mais surpreendes do levantamento foi que metade deles reservam em outros canais, mesmo sabendo que isso pode afetar a segurança. Isso significa que as empresas precisam focar mais nessa questão. “

Pelo menos dois terços de viajantes em cada país esperam que sua empresa entre em contato dentro de duas horas após uma emergência. Enquanto os aplicativos e SMS podem ajudar as corporações a alcançar um número maior de colaboradores rapidamente, isso só é útil quando elas sabem onde eles estão e quando possuem informações de contato atualizadas.



*Fonte: The Official Blog of GBTA

conteúdo original: http://bit.ly/2AFpnBX
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA