SEGURANÇA

Veja os 10 aeroportos com maior risco de ataque de hackers nos EUA


Dreamstime
Milhões de viajantes correm o risco de terem seus dispositivos hackeados ao conectarem-se a redes de wi-fi públicas nos aeroportos, de acordo com um novo relatório da empresa de segurança cibernética Coronet.

A conveniência e a facilidade que esse tipo de conexão oferece são muitas vezes mascaradas pelo fato de que muitas dessas redes não são criptografadas, tornando-se ambientes de navegação inseguros e configurados incorretamente. Se for este o caso, é muito mais fácil para os hackers acessarem seu dispositivo e instalarem softwares maliciosos, roubarem suas senhas ou informações de login e baixarem outros dados.

Hacking, que inclui phishing, ransomware, malware e skimming, é o tipo mais comum de violação de dados e responde por 60% dos ataques, de acordo com um estudo realizado pelo Identity Theft Resource Center no ano passado. Esses ataques podem levar ao roubo de identidade, que, juntamente com outros tipos de fraude, custou aos consumidores US$ 905 milhões em perdas totais em 2017, de acordo com a Federal Trade Commission.

Para classificar os níveis de ameaça, a Coronet analisou dados dos 45 aeroportos norte-americanos mais movimentados ao longo de cinco meses no início deste ano. Em seguida, atribuiu a cada aeroporto uma pontuação do índice de ameaça com base na vulnerabilidade dos dispositivos e no risco das redes usadas.

"A principal razão pela qual os aeroportos são problemáticos é porque a maioria das pessoas está adotando a conveniência em vez da segurança", ressalta o diretor de segurança e cofundador da Coronet, Dror Liwer.

Confira a seguir quais são os dez aeroportos com mais risco de ataque cibernético nos Estados Unidos.

Aeroporto
Cidade
Pontuação no índice de risco
San Diego International Airport
San Diego
10
John Wayne Airport- Orange County Airport
Santa Ana
8,7
William P Hobby Airport
Houston
7,5
Southwest Florida International Airport
Fort Myers
7,1
Newark Liberty International Airport
Newark
7,1
Dallas Love Field
Dallas
6,8
Phoenix Sky Harbor International Airport
Phoenix
6,5
Charlotte Douglas International Airport
Charlotte6,4
Detroit Metropolitan Wayne County Airport
Detroit
6,4
General Edward Lawrence Logan International Airport
Boston6,4

O QUE ESTÁ EM RISCO NO WI-FI PÚBLICO?

Há três coisas importantes que as pessoas colocam em risco quando se conectam a uma rede pública de wi-fi:

1. Dispositivo
Muitas redes de wi-fi públicas maliciosas se parecem com qualquer outra rede, de acordo com Liwer. Mas quando você clica em "aceitar os termos e condições" para participar, pode estar instalando malware no seu dispositivo;

2. Credenciais
Se você se conectou a uma rede perigosa, pode ser um alvo para phishing de wi-fi. Isso ocorre quando um hacker cria uma página da web exatamente igual a outra, como a que pede o login no seu e-mail de trabalho, de acordo com a Federal Trade Commission. Quando você insere o nome de usuário e a senha para acessar seu e-mail, na verdade, está inserindo suas informações no site de um hacker;

3. Dados
Isso é especialmente importante para os viajantes de negócios que trabalham durante boa parte do trajeto. Se você estiver em uma rede de hackers e transferindo dados para/de um colega de trabalho, tudo estará passando pelos dispositivos do invasor.

Para manter seus dispositivos e informações sigilosas seguras, a melhor coisa a fazer é abster-se de ingressar em redes de wi-fi públicas. "Tudo conspira para que você se conecte. Conectividade hoje é como água e oxigênio, não podemos sobreviver sem isso", comenta Liwer.

Se é impossível manter-se longe da sua vida on-line, mesmo que por breves períodos de tempo, há algumas coisas a serem feitas, como certificar-se de que os sistemas em seus dispositivos estão atualizados e que incluem software que proteja seu dispositivo de redes mal-intencionadas.

Uma vez que você tenha instalado esse software, fique atento. Se ele avisar que uma rede é arriscada, não se conecte a ela. Embora possa ser tentador verificar seu e-mail, fazer uma ligação telefônica ou mesmo fazer upload de uma foto para o Instagram, isso pode ter consequências indesejadas e dispendiosas para sua família ou empresa.

Caso suspeite que tenha entrado em uma rede pública que o deixará vulnerável a um ataque cibernético, há algumas coisas que você pode fazer depois do ocorrido. Primeiro, tente descobrir se há malware no seu dispositivo e remova-o. Em seguida, altere todas as suas senhas para aquelas que são difíceis de replicar, mesmo que seja doloroso fazê-lo.

Porém, para empresas, é um pouco mais complicado detectar se alguém está usando dados corporativos roubados. Liwer recomenda o uso de software para monitorar o comportamento suspeito no servidor da empresa.

E mesmo que esteja em um aeroporto ou cidade com uma boa pontuação ou classificação de segurança cibernética, isso não significa que os hackers não estejam lá ou não estarão no futuro. "Ao usar redes de wi-fi públicas, é preciso sempre considerar a segurança em primeiro lugar", conclui o diretor de segurança e cofundador da Coronet.


*Fonte: CNBC

conteúdo original: https://cnb.cx/2uSoWin
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA