TECNOLOGIA

Pagamentos digitais são tendência em viagens corporativas

Dreamstime

Os pagamentos móveis durante as viagens estão sendo cada vez mais utilizados. Segundo o estudo International Management Study (ITMS) de 2017, da AirPlus International, quase metade (44%) dos viajantes corporativos ao redor do mundo já usou formas alternativas, como as da Apple, Google ou Paypal. O Brasil, inclusive, é um dos maiores usuários, com 65%.

Na pesquisa foram entrevistados 2,2 mil viajantes a trabalho e gestores de viagens. Apesar de ser possível notar um aumento na receptividade destes produtos em relação ao ano passado, apenas 19% dos travel managers considerariam esses disruptores em seus programas de viagem – e empresas que gastam mais de US$ 10 milhões ou euros por ano em viagens estão mais propícias a adotar os novos métodos do que os com baixo ou médio gasto. Um grande grupo de 42% ainda é contra.

O funcionário que viaja a negócios está muito mais aberto a utilizar meios móveis: 80% diz sim ou talvez. O travel manager, no entanto, corresponde a 52%. O Brasil é um dos países mais entusiasmados, com 80% sendo a favor. Mas qual o motivo de preocupação? De acordo com a pesquisa, segurança é o principal fator (33%) e outros alegam ter pouca informação a respeito (24%).

Mesmo com o uso alternativo em ascensão, cartões corporativos continuam sendo os mais populares: 63% dos viajantes os utilizam. Em seguida, dinheiro, cartão de crédito pessoal e fatura. Para os colaboradores, o meio de pagamento plástico continua sendo o favorito durante as viagens.

Pixabay

Curiosamente, a preferência pelo uso de dinheiro vivo aumentou desde o ano passado. Cerca de 42% dos viajantes gostam e uma possível explicação é o aumento de visitas a lugares incomuns e o receio de cartões não serem aceitos.

E qual a tendência para os próximos anos? Um uso cada vez maior dos cartões virtuais. No estudo de 2016, menos de 1% utilizavam. Neste ano, o número subiu para 11%. O fato é que os cartões virtuais encaixam-se muito bem nas novas tecnologias e oferecem uma série de benefícios aos funcionários, como facilidade de uso, segurança e controle em cada um deles.

Travel managers ainda estão um pouco relutantes, mas os viajantes corporativos aceitam cada vez mais os novos players digitais. Praticamente a metade deles já os utiliza em suas vidas privadas e é natural que esse costume passe para a profissional. É natural também que o caminho seja ainda mais digital daqui para frente.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA