Como TMCs podem aproveitar onda tecnológica para crescer em novo mercado

|

Pixabay
Um assunto constante no espectro de viagens corporativas tem sido descobrir as necessidades atuais do consumidor do segmento - ou seja, dos próprios viajantes. Empresas, TMCs, entidades regulamentadoras, instituições de pesquisa... Muitos têm buscado uma melhor compreensão das necessidades do objeto central das viagens corporativas, e a partir disso criar novas ferramentas e interfaces adequadas para melhorar suas experiências de viagem.

No centro dessas mudanças estaria uma iminente "era dos dados", resumiu uma matéria do Skift. Uma ampla alteração na forma como os consumidores usam a tecnologia estaria próxima, e as empresas de gerenciamento de viagens devem acompanhar esse movimento de disrupção para crescer em um mercado ainda pouco explorado.

O Skift exemplificou, assim, tais mudanças em três áreas tecnológicas que os players do ecossistema de viagens corporativas devem se atentar para não ficar para trás - baseando-se, para isso, nas tecnologias mais recentes apresentadas na Consumer Electronics Show (CES) 2018, de Las Vegas, que aconteceu na última semana. Veja abaixo:

1 - CONVERSÃO TECNOLÓGICA PARA COMANDOS DE VOZ

Quase todos os aparelhos de sua casa, em breve, serão equipados com controle de voz artificial com inteligência - um sinal de que os consumidores estão usando cada vez mais a busca por voz. Escovas de dentes, frigoríficos, entre outros tipos de dispositivos inteligentes estiveram em exibição na CES 2018 em estandes de gigantes de tecnologia, como Samsung e LG.

Smartphones, tablets e os wearables (tecnologias vestíveis) já estão equipados com esta tecnologia e será apenas uma questão de tempo até que os consumidores possam dar comandos em qualquer sala de sua casa.

Um exemplo de como isso já tem chegado no mercado de viagens aconteceu na Hilton, mês passado, com o lançamento do Connected Room: utensílios inteligentes como lâmpadas, ar-condicionado, TVs e até cortinas das janelas são conectados a um app de celular, de onde pode-se dar os comandos; no
Hilton
Connected Room, da Hilton, terá utensílios inteligentes atendendo a comandos de voz
Connected Room, da Hilton, terá utensílios inteligentes atendendo a comandos de voz
futuro, o objetivo é que apenas sua voz seja o suficiente para ativar todos os dispositivos do quarto conectado.

Com tal convergência tecnológica, as empresas de gerenciamento de viagens devem se preparar para um futuro em que os viajantes desejarão acessar todas as informações de sua viagem por simples comandos de voz, sem precisar passar pela tarefa de entrar em um computador, ou até aplicativo.

Para isso acontecer, as TMCs provavelmente terão que fazer parcerias com empresas de tecnologia para adotar a capacidade de fornecer aos seus viajantes, por exemplo, ferramentas de reserva habilitadas para voz, se essa visão do futuro realmente se confirmar. Informações de sua viagem, como reservas de voos e diárias, horários das reuniões, previsão do tempo... Tudo isso também deverá ser acessível por um único comando de voz.

2 - TECNOLOGIA NA SAÚDE E SEGURANÇA

As áreas de segurança e saúde do viajante assumiram uma nova importância para as empresas de gestão de viagens. Uma mudança positiva - embora possa ter seu lado negativo - é a possibilidade do rastreamento por meio de smartphones, algo comum agora, e que é um recurso necessário e poderoso
Dreamstime
Smartwatches podem analisar como viajantes reagem ao estresse de longas viagens corporativas
Smartwatches podem analisar como viajantes reagem ao estresse de longas viagens corporativas
para quem gerencia viagens corporativas.

Nas questões de problemas de saúde, porém, mudanças ainda devem acontecer para melhorar o atendimento ao viajante - como, por exemplo, aplicativos que carreguem todo o seu histórico médico.

Viajantes corporativos diabéticos, por exemplo, poderão ter todas as suas informações de glicose no sangue armazenadas na nuvem e, se passarem mal no Exterior, médicos locais podem comparar o estado de saúde atual com seu histórico de forma simples, usando um app.

O uso de smartwatches (relógios inteligentes) centrados na saúde também é uma possibilidade: eles monitoram, analisam e armazenam dados de seu corpo, inclusive sobre como ele reage ao estresse de uma longa viagem de negócios; verificar batimentos cardíacos e temperatura corporal também são possibilidades.

3 - REALIDADE AUMENTADA
Segundo a reportagem, gigantes tecnológicos globais praticamente desistiram da realidade virtual como uma tecnologia transformadora, uma vez que o recurso, já há algum tempo no mercado, não teria "viralizado" entre consumidores tanto quanto podia - embora a indústria de reuniões e eventos ainda possa ter oportunidades com a ferramenta.

A Augmented Reality - realidade aumentada, em português - por outro lado, é uma história diferente. A tecnologia permite que câmeras e sensores de smartphones identifiquem imagens e informações digitais pelo mundo - o jogo Pokémon Go, febre em 2016, é um dos mais claros exemplos de como a ferramenta funciona. Parques de diversões, como a Disney, e até companhias aéreas, no caso da Emirates, também já utilizaram a tecnologia.

Divulgação Walt Disney Company
Disney usou realidade aumentada para promover o novo filme da saga Star Wars
Disney usou realidade aumentada para promover o novo filme da saga Star Wars
No âmbito de viagens corporativas, um aplicativo de uma TMC poderá ser capaz, por exemplo, de direcionar os usuários a seus eventos ou reuniões por meio de instruções visuais na tela, ou poderá sugerir restaurantes acessíveis a curta distância.

PAPEL DA TMC É APROVEITAR MOVIMENTO ASCENDENTE DO MERCADO TECNOLÓGICO
Dado seu escopo global, não há razão para as empresas de gerenciamento de viagens não poderem aproveitar de dados sobre o comportamento dos viajantes para refinar suas ferramentas e tecnologias, e assim proporcionar uma melhor experiência aos seus clientes.

Se não o fizerem, os viajantes de negócios poderão se voltar para as ferramentas destinadas a consumidores gerais, e as TMCs perderão, assim, uma grande oportunidade de crescer no ascendente e promissor mercado da tecnologia


*Fonte: Skift

conteúdo original: http://bit.ly/2ECC3rf
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA