TECNOLOGIA

O que o NGS significa para as viagens corporativas?

Com a estreia do Next Generation Storefront (NGS), a experiência de reservas on-line será reformulada. Hoje é comum ver as OTAs classificando as tarifas primeiro pelas mais baixas, mas à medida que mais plataformas de reserva adotam essa nova exibição, mudanças estão ocorrendo para que todas as opções de classe de tarifa sejam mostradas em uma única visualização.

Embora este seja um movimento empolgante, a implementação fica complicada quando são consideradas as nuances variáveis das diferentes branded fares. O NGS foi desenvolvido em resposta a essa crescente variedade e, à medida que cada companhia aérea diferencia seus produtos, fica mais difícil para o consumidor entender o que está realmente comprando.

Além de simplificar os dados disponíveis sobre os produtos de passagens aéreas, o NGS ajuda a construir a confiança do consumidor e a oferecer transparência. Agora, com várias restrições envolvidas na reserva da tarifa mais baixa, ela pode não ser o melhor produto para o cliente e suas necessidades de viagem, especialmente quando viajam a negócios.

Para aumentar a transparência, a empresa Atpco está introduzindo o sistema de estrelas para que os produtos de passagens possam ser exibidos em todas as plataformas de forma consistente. Baseado em dados, ele permite que opções comparáveis sejam agrupadas, simplificando a experiência de compra e padronizando as expectativas do consumidor.

O NGS está incentivando conversas em todo o setor em torno das classificações de vários produtos e suas comodidades associadas. Hotéis há muito tempo usam estrelas para avaliar propriedades. Com essa medida, elas estão sendo utilizadas também para avaliar uma cabine ou um assento e definir tudo que envolve este assunto recente é um processo contínuo.

Para viagens corporativas, o valor de uma estrela abre novas possibilidades. Hoje em dia, as políticas de viagens geralmente são construídas com base em limites rígidos de gastos, mas o NGS e seu sistema estelar abrem uma nova possibilidade em que elas possam ser baseadas em torno de uma classificação por estrelas. Isso poderia ser mais preciso para a produtividade do que um limite de custo e poderia levar o setor à próxima era de compras de voos.


*Fonte: GBTA

conteúdo original: https://bit.ly/2xEKOzH
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

As mais lidas agora