Abracorp faz dez anos e reforça relação com o mercado

|

A Abracorp completa hoje – 11 de março de 2020 – dez anos de fundação. Nesta década de existência, foram mais de R$ 100 bilhões transacionados no setor de viagens e eventos corporativos, por meio das TMCs associadas da entidade, que atualmente são 27. Com a governança e o BI Abracorp como itens primordiais, a associação se tornou durante esses anos um benchmark para o mercado.

Emerson Souza
Carlos Prado e Gervasio Tanabe, da Abracorp
Carlos Prado e Gervasio Tanabe, da Abracorp
Baseada nos quatro pilares governança, associados, capacitação e melhores práticas de negócios, a entidade vem ampliando cada vez mais sua relação com a indústria, por meio de iniciativas, como a Voz do Cliente, onde ouve recomendações, críticas e dicas dos associados, os Fóruns Abracorp, onde discute tendências globais, e o Conexão Abracorp, canal de ouvidoria que será lançado em abril para que o cliente associado envie mudanças e sugestões e tenha um contato direto por meio de protocolos.

“Com a criação do estatuto, desenvolvemos uma plataforma de governança para tornar a Abracorp uma entidade bastante sólida. Com a implementação do BI em 2018, passamos a ter um processo totalmente automatizado, sem intervenção humana, oferecendo dados com total tranquilidade não só aos associados, mas a todo o mercado”, afirma o presidente executivo da entidade, Gervasio Tanabe.

A Abracorp reforça ainda seu compromisso em trabalhar com transparência e equidade, fornecendo sempre uma prestação de contas e visando a longevidade, por meio de responsabilidade corporativa, tanto das empresas associadas quanto da própria associação.

“Somos responsáveis por entregar um futuro, Turismo, economia e sociedade melhores. Sabemos o quanto a Abracorp e as TMCs que fazem parte são incumbidas a fornecer a melhor experiência e jornada possível ao viajante corporativo. Nosso trabalho é ajudar o desenvolvimento econômico por meio de entregas destes serviços”, diz o presidente da associação, Carlos Prado.

CORONAVÍRUS
Tema que está preocupando todas as indústrias ao redor do mundo – especialmente o Turismo – é a disseminação do coronavírus e o impacto que ele causa no desenvolvimento econômico. A Abracorp não possui ainda dados e números concretos quanto ao mês de fevereiro, quando o primeiro caso do vírus foi confirmado no País, mas está, desde o surgimento da doença na Ásia, mapeando qual poderia ser o efeito no Brasil e mostra tranquilidade.

Emerson Souza
Carlos Prado
Carlos Prado
“Estamos conversando desde o Carnaval, não somente a Abracorp, mas com as outras entidades do setor. O primeiro conselho que estamos dando é tranquilizar e esclarecer dentro de casa, seja nossos colaboradores ou associados. Estamos tentando levar o máximo de informações possível”, explica Prado.

Prado acredita ainda que o Brasil não deve perder a chance de se sair muito bem desse momento, tentando ter o menor impacto possível na economia, trabalhando de maneira organizada, por parte dos empresários, governos, imprensa e sociedade. Outro ponto, em sua visão, é buscar olhar o lado positivo, que é fazer mais negócios dentro do Brasil, procurar por parceiros comerciais no País e realizar mais eventos por aqui.

“Assim que a pressão com a insegurança acalmar, acredito que teremos um novo cenário. E nós, como Abracorp, devemos trabalhar em conjunto com as outras entidades para que todos estejam engajados e envolvidos. A vida continua e é para frente que se anda.”

Um exemplo da confiança da associação nesta questão é a decisão de manter a assembleia geral da entidade que ocorrerá em 27 de março em Lisboa, Portugal. A Abracorp não viu motivos em suspender a agenda e informou que somente dois associados não poderão ir, mas por motivos indiferentes ao covid-19.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA