Ela já remarcou aéreo cinco vezes, mas esse é só um dos desafios

|



Adiamentos, remarcações, reembolsos, cancelamentos. Trabalhar sem novas receitas, contar com a agilidade dos fornecedores. A vida do agente de viagens, que já não estava fácil desde o início da pandemia, ficou ainda mais complicada com o agravamento da covid-19 no Brasil.

Sobre estes e outros desafios, Claudia Valério, da Agaxtur de Santos (SP), dá seu relato no Bastidores do Turismo desta semana. Ela dá exemplos de clientes com passagens compradas em 2019 que, no vai e vem da pandemia, já trocaram de embarque cinco vezes e que ainda estão com o ponto de interrogação sobre quando a viagem acontecerá.

Cláudia Valério também aborda as remarcações e as expectativas do segmento de cruzeiros, uma de suas especialidades, a transição para o doméstico de quem tinha 95% de seu volume no internacional e a mudança de Latam Travel para Agaxtur.

Tudo isso no Bastidores do Turismo, com o coordenador de Redação da PANROTAS, Rodrigo Vieira, e o editor-chefe Artur Luiz Andrade.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA