AEROPORTOS

Infraero será extinta por Jair Bolsonaro, garante secretário

Arquivo PANROTAS
Avião da Azul decola em Santos Dumont, no Rio de Janeiro
Avião da Azul decola em Santos Dumont, no Rio de Janeiro
A Infraero será fechada no governo de Jair Bolsonaro, segundo revelou o novo secretário de Aviação Civil, Ronei Glanzmann. As informações são da Folha de S. Paulo.

De acordo com ele, “uma parte dos funcionários” da estatal serão transferidos para a Nav, uma nova estatal anunciada em meados de 2018. “Atendendo as diretrizes macroeconômicas do governo de redução do Estado, a Infraero será extinta após a concessão de todos os seus aeroportos”, declarou ele.

Ainda de acordo com o mandatário, a extinção da Infraero será conduzida pelo governo federal “com a máxima responsabilidade e transparência”.

Em dezembro de 2018, o Portal PANROTAS divulgou que o governo de Bolsonaro tinha a intenção de entregar todos os aeroportos administrados pela Infraero à iniciativa privada. Recentemente, os terminais de Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro, entraram na lista de concessões.

O secretário de Aviação Civil revelou, ainda, a vontade de venda a um novo sócio do aeroporto de Viracopos, que está em recuperação judicial.

A Infraero foi fundada em 31 de maio de 1973.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA