Reino Unido pode limitar álcool em aeroportos após prisão de passageira

|

Dreamstime
Após britânica ser condenada a dois anos de prisão por tentar abrir porta de avião durante voo, o Reino Unido pode implementar leis que restringem o consumo de álcool nos aeroportos. A Unite, sindicato que representa mais de 25 mil membros de tripulação das aéreas britânicas, realizou o pedido classificando as leis vigentes como "uma bagunça regulamentada". As regras em aeroportos não seguem as mesmas dos pubs do país.

Além de um limite para a quantidade de álcool que pode ser ingerida por passageiros antes de voos, a Unite também quer que os passageiros recebam avisos sobre comportamento irregular. Chloe Haines foi presa por colocar a vida de muitos em risco durante voo e se tornou pauta no Reino Unido. "Este foi um incidente sério que colocou em risco passageiros e tripulantes. Infelizmente, nossos membros estão relatando um aumento perturbador desses incidentes em voos, muitos deles relacionados ao consumo de álcool", afirmou o oficial nacional de Transporte Aéreo do sindicato, Oliver Richardson.

A Unite deseja uma nova legislação que exija que os passageiros sejam avisados no check-in sobre o que constitui um comportamento inaceitável durante o voo, ao mesmo tempo em que recebem informações sobre quais itens podem ou não levar a bordo e uma série de sanções por conduta perturbadora, variando de multas a prisão.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA