Aeroporto de Brasília retoma 65% das operações

|

Com um fluxo de 7.816 voos e um aumento de 26,6% no número de passageiros, o Aeroporto de Brasília retoma 65% das operações. Já é o sexto mês consecutivo que o aeroporto cresce em número de operações aéreas e passageiros. Antes da pandemia, o Aeroporto de Brasília tinha uma frequência média semanal de 2.700 voos e 340 mil passageiros, atendia 40 cidades brasileiras e dez destinos no exterior. Atualmente o aeroporto atende 45 municípios do Brasil e dois destinos internacionais, Lisboa e Panamá, operados pela TAP e pela Copa Airlines, respectivamente.

Para receber os passageiros a concessionária vem tomando diversas medidas sanitárias para respeitar todas as orientações dos órgãos de saúde. A Inframerica instalou câmeras para aferição de temperatura no embarque que, além de medir a febre, também verifica se o passageiro está usando ou não a máscara. Já no desembarque, os bombeiros civis do aeródromo fazem a verificação da temperatura de todos os passageiros que chegam na capital federal. Os bombeiros também realizam a triagem na área internacional.
Divulgação
Com novos protocolos de higienização, o Aeroporto de Brasília atende 45 municípios do Brasil e dois destinos no exterior
Com novos protocolos de higienização, o Aeroporto de Brasília atende 45 municípios do Brasil e dois destinos no exterior
A administradora também demarcou com adesivos o distanciamento social em filas, portões, pontes de embarque e no raio-x. Entretanto, pede a colaboração de todos os passageiros no respeito às distâncias físicas entre pessoas. Também foram distribuídos pontos de álcool gel em todo o Aeroporto. Há avisos sonoros sendo transmitidos, assim como informações em monitores. A limpeza também foi intensificada.

“Nós tomamos diversas medidas sanitárias para o enfrentamento da doença. Embarcar está diferente, mas queremos que os nossos passageiros se sintam tranquilos ao viajar por Brasília. É comprovado por diversos estudos que o filtro Hepa das cabines dos aviões, realiza a troca de ar de forma eficaz e contínua e elimina 99,99% das bactérias e vírus presentes no ar das aeronaves. Contudo é necessário que o passageiro também faça a sua parte. Respeite o distanciamento, não forme filas sem necessidade, utilize a máscara corretamente durante todo o período no terminal ou no voo e higienize sempre suas mãos”, recomenda o diretor de assuntos corporativos da Inframerica, Rogério Coimbra.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA