Implantação de 5G em aeroportos dos EUA causa mudanças em voos

|

FAA liberou 45% da frota de aviões comerciais para realizar pousos de baixa visibilidade
FAA liberou 45% da frota de aviões comerciais para realizar pousos de baixa visibilidade
A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) disse neste domingo (16) que liberou cerca de 45% da frota de aviões comerciais dos EUA para realizar pousos de baixa visibilidade em muitos aeroportos onde a banda 5G será implantada a partir de quarta-feira (19). A FAA alertou que possíveis interferências podem afetar instrumentos sensíveis de aeronaves, como altímetros, e causar impacto em operações de baixa visibilidade. As informações são da Reuters.

As companhias aéreas de passageiros e carga dos EUA estão alertando altos funcionários do governo de que o problema está longe de ser resolvido e pode afetar severamente os voos e a cadeia de suprimentos. "Mesmo com as aprovações concedidas pela FAA hoje, as companhias aéreas dos EUA não poderão operar a grande maioria dos voos de passageiros e de carga devido às restrições de voo relacionadas ao 5G da FAA, a menos que sejam tomadas medidas antes do lançamento planejado em 19 de janeiro", disse a Airlines for America, grupo comercial que representa American Airlines, Delta Air Lines, Fedex e outras transportadoras.

A FAA aprovou dois modelos de rádio altímetro usados em muitos aviões Boeing e Airbus, incluindo alguns modelos Boeing 737, 747, 757, 767, MD-10/-11 e Airbus A310, A319, A320, A321, A330 e A350. O anúncio veio poucos dias antes da AT&T e da Verizon lançarem o novo serviço 5G. A FAA disse que espera emitir mais aprovações nos próximos dias.

A FAA disse que as aprovações de aeronaves e altímetros abrem “pistas em até 48 dos 88 aeroportos mais diretamente afetados pela interferência de banda 5G”. Mas a agência alertou que "mesmo com essas novas aprovações, os voos em alguns aeroportos ainda podem ser afetados". A Reuters revisou a lista de 36 páginas das pistas cobertas pelas aprovações que ainda não foram divulgadas - e não inclui muitos dos maiores aeroportos dos EUA.

A FAA emitiu na quinta-feira (13) quase 1,5 mil avisos detalhando a extensão do impacto potencial dos serviços 5G. “Os passageiros devem verificar com suas companhias aéreas se o tempo está previsto em um destino onde a interferência 5G é possível”, disse a FAA no domingo.

Em 7 de janeiro, a FAA divulgou os 50 aeroportos dos EUA que terão zonas 5G, incluindo Nova York, Los Angeles, Chicago, Las Vegas, Minneapolis, Detroit, Dallas, Filadélfia, Seattle e Miami. Mas as companhias aéreas alertam que essas zonas tampão podem não ser suficientes para evitar interrupções de voos nesses aeroportos.


 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA