EMPRESAS

Quais são os pedidos mais frequentes de paxs em voos longos?

A Qantas perguntou aos seus passageiros quais tipos de incrementos poderiam ser feitos futuramente nos seus voos de longa distância, e obteve uma lista de sugestões que deverá ser levada em consideração nos próximos anos. Questões relacionadas com saúde e bem-estar foram as mais citadas, assim como opções de experiências que façam a pessoa “esquecer” que está voando.

Wikicommons / Adrian Pingstone
Qantas inaugurará voos diretos para Nova York e Londres em 2022
Qantas inaugurará voos diretos para Nova York e Londres em 2022
A pesquisa, feita em parceria com a Universidade de Sidney, foi encomendada visando os voos que a empresa fará a partir de 2022, quando Londres, na Inglaterra, e Nova York, nos Estados Unidos, terão rotas diretas a partir da Costa Leste australiana, onde estão localizadas grandes cidades como Melbourne, Brisbane e aprópria Sidney.

Confira as cinco sugestões mais frequentes dos passageiros:

  • Providenciar experiências que façam o passageiro “sair do avião” e relaxar em outras situações, como programas de realidade virtual e áudios imersivos a serem acrescentados ao sistema de entretenimento de bordo;

  • Espaços destinados para pequenos exercícios físicos e alongamentos, evitando desconfortos e aprimorando a circulação sanguínea durante o voo;

  • Fones de ouvido sem fio e com total isolamento acústico;

  • Projetos inovadores de design em toda a cabine do avião que sejam focados em suprir as principais necessidades dos viajantes, como conforto, sono, alimentação, entretenimento e estado de espírito;

  • Serviço de bordo que ofereça bebidas alcoólicas e não-alcoólicas, incluindo vinhos, sucos naturais, infusões, chás e coquetéis, além de aperitivos que vão desde os preparados com vegetais até outros mais considerados como “guloseimas”.

“Nossos clientes estão dando sugestões inovadoras, fazendo com que a gente saia da caixinha para repensar a experiência de voar por rotas longas. Trazer alguns desses conceitos para a vida real envolverá todo um remanejamento dos espaços disponíveis nas cabines e o desenvolvimento de designs jamais vistos na aviação”, comentou o designer industrial da Qantas, David Caon.

A pesquisa faz parte do chamado Project Sunrise (Projeto Nascer do Sol, em português), que deverá ter novidades ainda em 2019. A ideia da empresa é revelar qual modelo de aeronave será utilizado nas suas novas rotas diretas de longa distância. A disputa está entre o Boeing 777X e o Airbus 350.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA