EMPRESAS

Avianca Brasil apresenta plano de recuperação judicial

A Avianca Brasil apresentou hoje uma proposta de plano de recuperação judicial, que deverá ser analisada na Assembleia Geral de Credores da companhia. A reunião está marcada para o dia 29 de março, às 14h, em São Paulo. De acordo com o documento, o plano prevê a constituição e alienação da UPI Life Air; a captação de novos recursos; a reestruturação do passivo da recuperanda e a preservação de investimentos essenciais para a continuação das operações da aérea.

Leia também:
"Varig estava muito pior do que a Avianca", diz especialista

Entre as medidas está a criação e a venda uma Unidade Produtiva Isolada (UPI), denominada Life Air, que contará com a seguinte estrutura: a) até 28 aeronaves, b) certificado de operador aéreo, c) outorga da UPI Life Air para a prestação de serviço de transporte aéreo regular; d) direito de uso dos horários de chegadas e partidas UPI Life Air, e) membros e banco de dados do Programa Amigo, f) parte dos funcionários da Avianca Brasil, na medida do apropriado e necessário para a operação da UPI Life Air, que serão selecionados pelo vencedor do leilão, e o direito de usar a marca registrada da Avianca até a integração total da UPI Life Air.

Após sua criação e formalização, a empresa UPI Life Air será leiloada, podendo ser adquirida por qualquer comprador, entre eles a Azul Linhas Aéreas, que já demonstrou interesse em arrematar a UPI e comprar os ativos da companhia. Por conta da assinatura da carta de intenções, a Azul terá o direito de fazer uma oferta maior sobre o lance final, caso este seja de outra empresa.

Não havendo nenhum lance que atenda aos requisitos deste plano e do edital, o contrato de compra e venda celebrado entre Azul e Avianca será automaticamente declarado como lance vencedor, expedindo-se a correspondente carta de arrematação, sujeito ao pagamento do preço de aquisição

VALIDAÇÃO
Vale ressaltar que antes de mais nada, o plano de recuperação judicial da Avianca Brasil precisa ser aprovado na Assembleia Geral de Credores. Eles têm autonomia para rejeitar ou modificar o conteúdo do plano apresentado. Só depois disso o documento segue para validação do juiz.

Veja o plano apresentado pela Avianca Brasil clicando aqui.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

As mais lidas agora