EMPRESAS

Azul realiza primeiro voo internacional com A330-900neo


Larissa Faria
Antes de estrear no mercado internacional, o A330-900neo da Azul realizou o seu primeiro voo com passageiros no dia 1 de junho
Antes de estrear no mercado internacional, o A330-900neo da Azul realizou o seu primeiro voo com passageiros no dia 1 de junho

O primeiro A330-900neo da Azul acaba de estrear na malha internacional da companhia. A aeronave, que chegou ao Brasil no meio de maio, decolou agora pouco de Campinas e tem previsão de pouso em Orlando às 18h15 (hora local). O voo da volta também será cumprido com o avião recém incorporado à frota da Azul.

LEIA TAMBÉM
Azul realiza primeiro voo do A330-900neo com passageiros
Pagaram para fechar a Avianca Brasil, diz presidente da Azul

Primeiro modelo de sua frota, o A330-900neo também foi a primeira aeronave entregue pela Airbus a uma companhia aérea das Américas. O A330-900neo, que conta com 298 assentos, 27 a mais do que os atuais A330 da companhia na configuração high density, tem 34 lugares na classe Azul Business, 108 na Economy Extra e 156 na Economy. Segundo o fabricante, a avião consome até 14% menos combustível por assento do que o atual modelo.

Larissa Faria
A classe executiva do A330-900neo da Azul
A classe executiva do A330-900neo da Azul

“É com muita alegria que estamos operando hoje o primeiro voo internacional do nosso A330neo. Vê-lo voando pelos céus do Brasil e do Exterior é um marco na história da Azul e da aviação continental, consolidando mais um passo em nosso plano de renovação de frota. Esses aviões irão também fortalecer a nossa malha internacional nos Estados Unidos e Europa, assim como permitirá que exploremos novos destinos”, afirma o presidente da Azul, John Rodgerson.

A aeronave de matrícula PR-ANZ e nome de batismo “O mundo é Azul” será responsável por cumprir os voos internacionais da Azul para Europa e Estados Unidos. A previsão é de que o primeiro voo internacional com o A330-900neo para Portugal seja realizado no próximo dia 21 de junho, de Campinas para Lisboa.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA