EMPRESAS

Gol e Latam não poderão usar slots da Avianca Brasil, diz Anac


Avianca Brasil deveria se regularizar antes do leilão
Avianca Brasil deveria se regularizar antes do leilão
A Gol e a Latam não poderão usar os slots comprados por US$ 147,3 milhões (o equivalente a R$ 557,7 milhões) no leilão da Avianca Brasil, que aconteceu nesta semana. De acordo com o Valor Econômico, a companhia aérea deveria cumprir metas de regularidade exigidas pela Anac antes do leilão, algo que não aconteceu.

A Avianca também não pediu a obtenção do certificado de operador aéreo para cada uma das sete unidades produtivas isoladas (UPIs) e, mesmo se tivesse solicitado, estas unidades não teriam condições para obter as certificações, incluindo fatores como tripulação e postos. A companhia está proibida de voar desde maio, quando teve as suas operações suspensas pela Anac.

Procuradas pela reportagem, a Latam resolveu não se pronunciar e a Gol disse que vai aguardar a análise e aprovação da compra pelo Cade, autorização de transferência dos slots pela Anac e confirmação legal do leilão.

A Azul estava habilitada, mas não participou do leilão. A companhia aérea disse que não vai questionar a legalidade do leilão e afirmou ainda que aguarda uma decisão que estimule a competitividade em Congonhas (SP).


*Fonte: Valor Econômico

conteúdo original: https://bit.ly/2LhHgfz
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

As mais lidas agora