Aéreas pedem socorro ao governo do Estado de São Paulo

|


Emerson Souza
João Doria, governador do Estado de São Paulo
João Doria, governador do Estado de São Paulo
As companhias aéreas nacionais pediram socorro ao governador do Estado de São Paulo, João Doria, nesta quarta-feira, por toda crise causada pela pandemia do novo coronavírus. As informações são da Secretaria de Turismo paulista.

Entre os principais pleitos estão realinhar os prazos para abertura de novas frequências nos aeroportos paulistas, compromisso assumido depois da redução do ICMS sobre os combustíveis de aviação, em 2019; zerar as tarifas dos aeroportos do interior; articular com outros governadores a redução do ICMS e zerar esse imposto em São Paulo por um período.

De acordo com o secretário estadual de Turismo, Vinicius Lummertz, as aéreas não querem subsídios, mas sim ferramentas para lidar com a crise e evitar a saída de caixa.

"A situação é crítica. A Gol encerrou todas as frequências internacionais e 90% das aeronaves estão no chão. A Azul está com quase 70% da frota parada. A expectativa é que em agosto as operações já deem sinais de recuperação", afirma.

Lummertz tratará com Henrique Meirelles, da Fazenda e Planejamento, a questão do ICMS. A condição é que as empresas evitem a todo custo as demissões.

Outro ponto levantado, mas pela administração dos aeroportos (Guarulhos, Congonhas e Viracopos), é dirigido ao Governo Federal: aumento da presença da Anvisa com informações e equipes de atendimento nos desembarques.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA