Voos da Copa Airlines devem voltar a operar em 1º de junho

|


Wikicommons

A Copa Airlines informa que a proibição de voos no Panamá termina em 22 de maio de 2020,e assim espera retomar as operações em 1º de junho de 2020, seguindo ainda as restrições de outros países da região. Além disso, entre 23 e 31 de maio, a empresa panamenha espera poder aumentar o número de voos humanitários, com o objetivo de transportar mais passageiros de volta para suas casas.

O retorno das operações da Copa Airlines a partir do Aeroporto Internacional de Tocumen do Panamá ocorreria gradualmente, começando com aproximadamente 10% do total de operações existentes antes do impacto da covid-19. "Esse retorno gradual", explica a empresa, "se deve à demanda muito baixa de passageiros no curto e médio prazo; um alto nível de cancelamento de reservas; e ainda porque a maioria dos países da região mantém restrições de operação ou entrada em seu território".

A Copa Airlines informa também que seguirá todos os protocolos de saúde, higiene e saneamento exigidos pelas autoridades nacionais e internacionais, além de uma série de novos procedimentos para fortalecer ainda mais esse aspecto, que estão sendo desenvolvidos e serão incorporados e anunciados posteriormente.

POLÍTICA COMERCIAL
Para os passageiros cujos itinerários foram afetados por essa situação externa, a Copa Airlines implementou a flexibilização de suas políticas comerciais mais importantes e abrangentes até o momento, permitindo a modificação de itinerários sem encargos pelas alterações nos bilhetes comprados até 30 de junho 2020, entrando em contato com o Centro de Reservas do seu país e seguindo as condições detalhadas abaixo:

• As datas originais da viagem devem começar antes de 31 de dezembro de 2020
• O novo itinerário deve ser concluído até 31 de dezembro de 2021
• Aplicável apenas a passagens emitidas pela Copa Airlines (230): regulares e adquiridas com milhas

Mais informações: www.copa.com.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA