Alitalia é relançada com novos executivos, rotas e nome

|

Wikicommons
A Alitalia foi oficialmente relançada como Alitalia Tai (Trasporto Aereo Italiano), contando com nova administração e novas rotas. O governo italiano espera que tenha encerrado anos de turbulência financeira na companhia aérea, que agora é estatal e receberá um orçamento de US$ 3,4 bilhões e uma frota de 100 aeronaves, de acordo com a mídia local. Na prática, a Alitalia Tai é a empresa que vai herdar os ativos da antiga companhia e receber o aporte, enquanto a outra ficará com as dívidas.

De acordo com o portal CH-Aviation, o novo presidente da aérea é Francesco Caio, executivo com experiência em telecomunicações e bancos e que liderou o serviço postal Poste Italiane a uma oferta pública inicial de ações em 2015. Já Fabio Lazzerini, ex-gerente geral da Emirates na Itália e mais recentemente diretor de negócios da Alitalia, deve assumir o cargo de diretor executivo.

"O novo conselho designado já poderá começar a trabalhar, juntamente com assessores do Ministério das Finanças, no novo plano industrial, que será enviado à Comissão Europeia", explicou o primeiro-ministro do país, Giuseppe Conte, em um comunicado. O plano industrial deve seguir um conjunto de diretrizes governamentais, que envolvem “perseguir uma estratégia da empresa fiel ao princípio da acessibilidade da administração e totalmente orientada para sustentar a concorrência nos desafios complexos do mercado aéreo pós-covid-19”, continuou Conte.

A nova Alitalia terá, segundo a ministra dos Transportes, Paola De Micheli, “um plano que traça a descontinuidade completa com modelos anteriores, que permitirá à Itália descartar uma companhia aérea que possa contribuir para a recuperação econômica do país e, sobretudo, para competir no mercado internacional de transporte aéreo”.

A nova companhia também contará com novas rotas domésticas e internacionais, segundo o portal Aero News X. Além das operações antigas, a Alitalia Tai voará semanalmente de Roma para Brindisi, Reggio Calabria e Florença; e de Milão para Brindisi, Reggio Calabria, Lamezia Terme e Nápoles. Internacionalmente, serão adicionados voos partindo de Roma para Atenas, Asterdã, Tel Aviv, Tunis, Nice, Boston, Malta e Tirana; além de voos partindo de Milão para Londres, Paris e Amsterdã.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA