Gol voltará a 90% de seus destinos domésticos em agosto

|


Divulgação
A Gol retoma voos para Campina Grande (PB) e Montes Claros (MG), de Guarulhos, e Marabá (PA), de Brasília, neste mês. Com esses serviços, a companhia contempla 90% de seus destinos domésticos no que classifica como "retomada sustentável".

O serviço para a cidade paraibana retoma em 17 de agosto, com quatro voos por semana. Para a cidade mineira, a retomada acontece no dia 24, com três semanais, e, para a paraense, o início é no dia 19, feito em três dias da semana. Todos estão disponíveis nos canais de venda da Gol.

Estas ligações já faziam parte da rede da aérea antes da pandemia. "Elas conectam clientes com os principais hubs nacionais, como Guarulhos, Brasília e Galeão. Há ainda Belém, Fortaleza e Salvador como pontos estratégicos de conectividade", aponta o diretor de Planejamento de Malhas da Gol, Rafael Araújo.

"Estamos em constante aprimoramento da nossa malha, com uma operação sustentável sempre de acordo com o modelo de negócios flexível e de baixo custo da Gol. Isso mantém a confiança e reforça o trabalho com a segurança para os brasileiros que precisam e escolherem voar conosco", completa Araújo.

PARCERIAS REGIONAIS
Outros destinos regionais no Centro-Oeste e Nordeste ganham atenção na nova configuração da malha. Comercializadas pela GOL e operadas pela
parceira VoePass, as novas rotas ligam Brasília a Uberlândia (MG), Sorriso (MT) e Rondonópolis (MT). As duas mato-grossenses são inéditas.

Paralelamente, também pela VoePass, Salvador passa a se comunicar com Aracaju, Barreiras (BA), Ilhéus (BA), Maceió, Petrolina (PE), Porto Seguro (BA) e Vitória da Conquista (BA).

O primeiro voo está previsto para o dia 31/8 (à exceção de Uberlândia, que começa em 20/8).

CONGONHAS EM OBRA
Uma mudança importante no mês de agosto é a transferência de voos do aeroporto de Congonhas, devido às obras na pista principal, para o internacional de Guarulhos, em São Paulo (no período de 5/8 a 5/9). A Gol, bem como outras companhias que operam aviões comerciais com motores a jato, não pode utilizar a pista auxiliar, que é liberada apenas para aeronaves consideradas menores.

Com isso, voos com destinos para Brasília, Confins, Porto Alegre, Recife, Santos Dumont e Salvador passam a ter mais frequências no Aeroporto Internacional de Guarulhos (GRU).
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA