Qatar Airways retoma rede global com mais de 650 voos semanais

|

Divulgação
Todos os bilhetes reservados até 31 de dezembro de 2020 serão válidos por dois anos
Todos os bilhetes reservados até 31 de dezembro de 2020 serão válidos por dois anos
Em setembro, a Qatar Airways vai operar mais de 650 voos semanais para mais de 85 destinos, oferecendo opções de remarcação mais flexíveis para destinos globais. A companhia voa diariamente para o Brasil, com o A350. A rede com operações retomadas neste mês inclui Sialkot (Paquistão), com três voos semanais desde o dia 1º; Nova York, com dois voos diários desde o dia 1º; Londres Heathrow, com quatro voos diários desde o dia 1º; Houston (EUA), com três voos semanais a partir de hoje (2); Katmandú (Nepal), com voos semanais a partir do dia 5; Mogadishu (Somália), com três voos semanais a partir do dia 6; Ho Chi Minh (Vietnã), com voos diárias a partir do dia 15; e Filadélfia (EUA), com três voos semanais a partir do dia 16.

"A recuperação de viagens internacionais levará tempo, mas retornar mais de 50% de nossa rede pré-covid-19 é um marco significativo. A reconstrução gradual de nossa rede tem se concentrado no fortalecimento das conexões entre nosso hub em Doha e as principais portas de entrada ao redor do mundo, bem como os principais destinos de negócios e lazer. Restaurar a confiança dos passageiros é fundamental, e temos orgulho de liderar o setor, oferecendo uma das políticas de reserva mais flexíveis e generosas, que permite aos clientes planejar suas viagens com confiança", disse o CEO da Qatar Airways, Akbar Al Baker.

Com o objetivo de oferecer maior segurança aos passageiros, a companhia ampliou suas políticas de reserva para permitir remarcações ilimitadas sem a cobrança de taxas. A companhia não cobrará nenhuma diferença de tarifa para viagens concluídas antes de 31 de dezembro de 2020 e todos os bilhetes reservados até esta data serão válidos por dois anos a partir da data de emissão.

A Qatar Airways anunciou em agosto que não manterá a extensão São Paulo-Buenos Aires. Sua operação na América do Sul é diária, mas apenas entre São Paulo e Doha.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA