Air France-KLM reforça: nunca deixamos de operar no Brasil

|


Divulgação
Jean-Marc Pouchol, diretor da Air France-KLM para América do Sul
Jean-Marc Pouchol, diretor da Air France-KLM para América do Sul

Há um ano a covid-19 era decretada pandemia pela Organização Mundial da Saúde e em meio a tantas paralisações, mudanças de regulamentação e interrupções no Turismo do Brasil e do mundo, o Grupo Air France-KLM reitera que nunca deixou de voar entre o País e a Europa.

"Somos o único grupo a operar do Galeão, no Rio de Janeiro, à Europa. A Air France segue com 11 voos semanais, sendo quatro de e para a capital fluminense e sete de e para São Paulo. Já a KLM, que já transporta passageiros tanto no trecho Amsterdã-Brasil quanto no sentido contrário, opera semanalmente sete frequências para São Paulo e cinco frequências para o Rio de Janeiro. Totalizando 23 frequências semanais do grupo", comemora a empresa aérea.

O diretor geral da Air France-KLM para América do Sul, Jean-Marc Pouchol, reforça as marcas e fala sobre os protocolos adotados pela aérea para que elas fossem viáveis. "Faz um ano que iniciamos um programa de adaptação dos nossos voos para o Brasil, de acordo com os cenários de restrições e evolução do vírus. Dada a importância do País para o grupo, nunca paramos de voar.?As medidas de segurança e higiene que hoje oferecemos, reconhecidas e premiadas mundialmente, trazem mais segurança a quem viaja. Esperamos oferecer a nossa malha aérea completa aos brasileiros o quanto antes possível", afirma Jean-Marc Pouchol, diretor geral da Air France-KLM para a América do Sul.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA