Gol refinancia R$ 1,2 bilhão em dívida de curto prazo

|


Divulgação Gol
A Gol anunciou hoje (17) um acordo com as condições de refinanciamento de dívida
A Gol anunciou hoje (17) um acordo com as condições de refinanciamento de dívida
A Gol anunciou hoje (17) um acordo com as condições de refinanciamento de R$ 1,2 bilhão da sua dívida, que tem vencimento no final de 2024. Segundo informou a companhia, o movimento representa a última etapa do programa de gestão de passivos, o que permitirá que a companhia retorne ao patamar de dívida de curto prazo desde 2014, cerca de R$ 500 milhões ao fim do terceiro trimestre.

Confira o comunicado divulgado pela empresa na íntegra.

"A Gol anuncia que concluiu os termos e condições do refinanciamento da dívida da GLA Linhas Aéreas S.A., uma unidade operacional da Companhia, no valor de R$1,2 bilhão com vencimento final em 2024. Os participantes do sindicato são bancos locais, e a transação está sujeita a aprovações finais e assinatura da documentação.

Este refinanciamento representa a última etapa do programa de liability management da Gol, o que permitirá que a companhia retorne ao seu menor patamar de dívida de curto prazo desde 2014 (aproximadamente de R$0,5 bilhão ao final do 3T21). Com esse seu programa de liability management, a Gol utilizou ativos do seu balanço patrimonial para reduzir em R$2,1 bilhões a dívida de curto prazo no período de 12 meses findo em junho/21. Em parceria com seus provedores de leasing de aeronaves, a Companhia manteve o passivo de arrendamentos em aproximadamente 45% do total do endividamento no mesmo período, com uma taxa de desconto estável em IFRS16.

O refinanciamento da dívida de curto prazo da Gol estenderá o prazo médio dos passivos para 3,3 anos - um aumento de mais de dois anos. Os recursos serão utilizados para refinanciar: R$592 milhões do saldo remanescente da 7ª emissão de debêntures, R$528 milhões de linhas de crédito de financiamento à importação (Finimps), e R$165 milhões de linhas de crédito para capital de giro".


Esta semana a empresa brasileira foi protagonista de uma outra notícia de impacto para o mercado ao anunciar uma nova etapa de sua parceria com a American Airlines, o que inclui investimento de US$ 200 milhões da empresa americana na brasileira (mais de R$ 1 bilhão), acordo de codeshare mais intenso e profundo.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA