Latam e Azul disputam liderança da aviação em 2021

|


Dados do acompanhamento do mercado aéreo brasileiro feito pela Anac mostram que a demanda doméstica de passageiros, em novembro de 2021, se aproxima dos patamares pré-pandemia. Em novembro deste ano, a demanda doméstica de passageiros (aferida em RPK) apresentou um recuo de apenas 8,4% quando comparada com o mesmo mês de 2019. Já a oferta (aferida em ASK) apresentou um recuo de 8,1% em relação ao mesmo período.

No mês foram transportados 6,8 milhões de passageiros, uma redução de 15,3% do quantitativo transportado em 2019 (8 milhões em novembro daquele ano). Nos 11 primeiros meses de 2021 foram transportados 54,8 milhões de passageiros pagos, contra 45,2 milhões de 2020 inteiro e 95 milhões de 2019.

A taxa de ocupação do ano está acumulada em 80,2% (contra 80% em 2020 e 82,7% em 2019).

No mercado internacional para as aéreas nacionais a demanda de passageiros foi 57,4% menor do que o registrado em 2019. Já a oferta teve uma redução de 54,1% na comparação com o mesmo período. Por outro lado, o transporte de carga manteve o índice de crescimento, totalizando aumento de 16,1%.

MARKET SHARE
No acumulado dos últimos 12 meses a Azul lidera em market-share, com 33,6%, seguida de perto pela Latam, com 33,2% e pela Gol, com 32,2%. A Ita tem 0,5% de share no acumulado.

Quando o assunto é novembro, a Latam toma a dianteira com folga: 37,6% de participação de mercado, crescimento de 13%. A Azul, em segundo, vem com um distante 31%, e incremento de 2%. A Gol fica abaixo de 30% de mercado, com 29,6% e com queda de 17,3%. A Ita teve 1,4% do mercado em novembro. A empresa viria a suspender operações em 17 de dezembro.

Os números de dezembro serão decisivos para saber quem vai fechar 2021 como líder da aviação nacional: Azul, que leva vantagem no acumulado do ano, ou Latam, que disparou nos últimos quatro meses?

Em passageiros transportados em novembro, a Latam ficou com 2,4 milhões em novembro, a Azul com 2,3 milhões, a Gol com 1,9 milhões e a Ita com 98 mil.

DADOS DOS ÚLTIMOS 12 MESES
DADOS DOS ÚLTIMOS 12 MESES

DADOS DE NOVEMBRO
DADOS DE NOVEMBRO
LATAM COMEMORA

“No meio deste ano falamos abertamente que a Latam está mais eficiente e que decidimos voltar a competir agressivamente no mercado nacional para oferecer mais opções para o brasileiro voar. O resultado da Anac é somente um reflexo deste movimento, pois o nosso crescimento no Brasil está somente no começo. Em 2022, a Latam vai crescer ainda mais no País com 6 novos destinos já confirmados e pelo menos mais 10 em estudo”, afirma Diogo Elias, diretor de Vendas e Marketing da LATAM Brasil.

PANROTAS / Emerson Souza
Diogo Elias, diretor de Vendas e Marketing da Latam
Diogo Elias, diretor de Vendas e Marketing da Latam
Além de liderar o mercado nacional nos últimos quatro meses, a Latam já recuperou 95% da sua oferta doméstica de assentos (ASK) no Brasil em comparação com dezembro de 2019 e encerrará 2021 com 49 destinos no País (superando os 44 de antes da pandemia). Ou seja, a empresa não somente recuperou a sua operação nacional como voltou a crescer no Brasil, inclusive com voos inéditos.


 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA