Gol e Smiles abrem chamada para startups do setor de Turismo

|


Divulgação
O objetivo é formar parcerias para impactar a jornada dos viajantes de forma positiva
O objetivo é formar parcerias para impactar a jornada dos viajantes de forma positiva
A Gol Linhas Aéreas e a Smiles abriram uma chamada pública para startups do setor de Turismo. O programa, feito junto à consultoria de inovação ACE Cortex, tem como objetivo promover parcerias, gerar oportunidades de negócio e realizar projetos-piloto para futuras contratações, analisando teses voltadas para o setor de viagens como um todo (travel techs) mas, também, abordando mobilidade, fintechs, loyal techs e Turismo.

O foco é impactar toda a jornada dos passageiros de forma positiva, com desafios em todas as áreas, como, por exemplo, criar soluções para auxiliar os pontos de descolamento, desde o desempenho de veículos até os sistemas de personalização, em prol da redução do tempo de percurso.

Na esfera das fintechs, o objetivo é trazer inovações de meios e formas de pagamento, com tecnologias emergentes. Por fim, no ecossistema de Turismo, com travel techs e loyal techs, a ideia é fomentar soluções diretas e indiretas para melhorar a experiência do usuário e trazer recursos complementares para a jornada dos viajantes, como plataformas de gestão e recursos tecnológicos para otimizar os sistemas de qualidade.

Antes de lançar o projeto, os times Gol e Smiles passaram por um treinamento específico de liderança de inovação aberta, que contribuiu para a seleção das teses bem definidas para guiar as nomeações das startups parceiras. O processo também contribui para cultivar a cultura de inovação, trazendo resultados positivos para o negócio.

“A inovação aberta é um processo essencial para nós, pois permite acelerar as nossas entregas de maneira disruptiva e menos centralizada. Estamos em busca de startups que possam contribuir para o nosso setor e, sobretudo, para a experiência dos nossos clientes – seja no deslocamento, na jornada de consumo e até mesmo em serviços financeiros”, destaca o CIO da Gol, Luiz Borrego.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA