América Latina deve demorar a retomar aviação

|


Danilo Teixeira Alves
Em seu último panorama, a Associação Internacional do Transporte Aéreo (Iata) prevê que a América Latina seja um dos últimos continentes a retomar a aviação. A demanda de passageiros (RPKs) só não é pior que a da África com queda de 57,4%. Já a capacidade de passageiros (ASKs) foi reduzida em 43,3% e o lucro líquido sofreu perda de US$ 4 bilhões.
Divulgação
A tabela mostra a demanda de passageiros, a capacidade de passageiros e o lucro líquido; respectivamente.
A tabela mostra a demanda de passageiros, a capacidade de passageiros e o lucro líquido; respectivamente.

"A América Latina entrou na crise com um atraso. Os governos da região implementaram algumas das medidas mais draconianas em termos de fechamento de fronteiras, o que pode atrasar e retardar a recuperação", afirmou a Iata em relatório.

No mesmo panorama, a Iata avaliou 2020 como o pior ano da história da aviação. O relatório mostra que as perdas do setor devem chegar a US$ 84,3 bilhões, com receitas pela metade e margem de lucro liquida reduzida em um quinto.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA