Passagem aérea foi item com maior inflação em maio

|

Passagens de avião tiveram alta de 18,4% este mês
Passagens de avião tiveram alta de 18,4% este mês
Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta terça-feira (24) mostram que as passagens de avião tiveram alta de 18,4% este mês – a maior variação entre os itens pesquisados na composição do IPCA-15, considerado uma prévia da inflação oficial do País. Em 12 meses, o item quase dobrou de preço: a alta foi de 89,19%, perdendo só para a disparada dos preços da cenoura, de 146,31%.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) de maio foi de 0,59%, 1,14 ponto percentual (p.p.) abaixo da taxa registrada em abril (1,73%). Essa é a maior variação para um mês de maio desde 2016, quando o índice foi de 0,86%. No ano, o IPCA-15 acumula alta de 4,93% e, em 12 meses, de 12,2%, acima dos 12,03% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. É a maior variação acumulada em 12 meses desde novembro de 2003, quando o acumulado foi de 12,69%. Em maio de 2021, a taxa foi de 0,44%.

Oito dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados tiveram alta em maio. A exceção foi Habitação (-3,85%). A maor alta veio de Saúde e cuidados pessoais (2,19%), que contribuiu com 0,27 p.p. no índice do mês. Já o maior impacto positivo (0,40 p.p.) veio dos Transportes (1,8%), que desaceleraram em relação a abril (3,43%), assim como aconteceu com Alimentação e bebidas (1,52% em maio frente aos 2,25% do mês anterior).

Nos Transportes (1,8%), a maior contribuição (0,09 p.p.) veio das passagens aéreas (18,4%), cujos preços subiram pelo segundo mês consecutivo (a alta havia sido de 9,43% em abril). Os combustíveis (2,05%) também seguem em alta, embora a variação tenha sido inferior à registrada no mês anterior (7,54%). A gasolina, em particular, subiu 1,24%, enquanto o etanol aumentou 7,79%. Merece destaque também o seguro de veículo (3,48%), que já acumula 18,24% de variação no ano.

CORPORATIVO
No setor corporativo, as passagens aéreas nacionais das TMCs associadas Abracorp tiveram um aumento expressivo de 67% em abril. Segundo dados divulgados ontem (23) pela entidade, o valor médio do bilhete em voos nacionais nas vendas das agências foi de R$ 1.321. Em abril de 2019, o preço médio foi de R$ 791.

Isso se mostra no faturamento dos serviços aéreos levantados pela entidade em abril, que foi de R$ 593 milhões, frente a R$ 576 milhões em março.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA