United vai banir passageiro que se recusar a usar máscara em voo

|


United Airlines

A United Airlines anunciou que, em parceria com a Airlines for America (A4A), está reforçando suas políticas de uso de máscaras de proteção a bordo. A empresa reconhece que a vasta maioria dos passageiros está atendendo à obrigatoriedade do uso da máscara, mas a partir de 18 de junho, qualquer cliente que não obedeça às regras enquanto estiver a bordo de um voo da companhia, passará a fazer parte de uma lista de restrição de viagens da empresa.

Esses clientes que ingressarem na lista perderão seus privilégios de viagens na United por um período que irá variar de acordo com a gravidade do incidente reportado pelos tripulantes. Ou seja, não poderão voar com a empresa temporariamente.

A companhia espera que essa obrigatoriedade permaneça por pelo menos 60 dias, para evitar o contágio pela covid-19. As exceções são indivíduos com condições médicas ou limitações que os impeçam de usar a máscara, aqueles que não podem colocar e remover a máscara por conta própria e crianças pequenas. As máscaras devem ser usadas durante todo o voo, exceto quando os passageiros estiverem comendo ou bebendo.

Os comissários, ao serem avisados ou perceberem que alguém está sem máscara no voo, irão informar sobre a obrigatoriedade e poderão, até mesmo, oferecer uma máscara se for necessário. Se mesmo assim, e depois de receber mais avisos, inclusive em um cartão, o cliente se recusar a colocar a máscara, o processo será iniciado formalmente.

Saiba mais sobre os protocolos de limpeza da United Airlines.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA