Na Itália reaberta, como estão os passeios turísticos? Saiba aqui

|

Carrani
Chiara Gigliotti, a gerente geral da Carrani Tours
Chiara Gigliotti, a gerente geral da Carrani Tours

Chiara Gigliotti, a gerente geral da Carrani Tours, uma das grandes operadoras italianas, conta para nós, diretamente de Roma, como estão acontecendo os roteiros turísticos pelo país, que acaba de ter diversas atrações reabertas ao público. De acordo com ela, as visitas seguem iguais em conteúdo, mas diferentes em contingente. Antes, os grupos da Carrani, dependendo da atração, tinham em média 30 pessoas. Agora eles podem ser de, no máximo, 10 ou 14 turistas.

Os preços, segundo Chiara, se mantiveram para a temporada de verão, mesmo com a capacidade reduzida. “Queremos estimular as vendas dos nossos clientes e, também o setor a retomar o seu bom desempenho. Por isso estamos fazendo esse investimento de, mesmo com menos gente, manter os preços dos programas”, conta a gerente geral.

CAPACIDADE REDUZIDA
Chiara explica que em Roma grandes atrações como o Coliseu e o Vaticano já estão em operação, com horários reduzidos, sempre com horar marcada e, claro, com menos gente. Para se ter uma ideia entravam duas mil pessoas a cada 15 minutos no Vaticano e agora entram duas mil por dia.

“Muda a experiência dentro da atração também. Antes a visita era mais livre. Agora há alguns itinerários que precisam ser escolhidos pelos passageiros antes de entrar. O mesmo vai acontecer com visitas guiadas em Florença ou Pompeia, por exemplo”, explica.

“Nesse momento, ainda é difícil pensar que, daqui a um ano, tudo estará em ordem”, reflete a executiva da Carrani. “Mas a verdade é que, há um mês, não pensávamos que já estaríamos como hoje, reabrindo as atrações, com as pessoas podendo viajar por toda a Itália”, continua. Chiara conta que, esta semana, cinemas e restaurantes também serão retomados.

“Ainda não voltam os shows, grandes eventos ou as atrações em locais fechados com muitas pessoas. Mas não há mais bloqueios pela cidade”, celebra, lembrando que as empresas aéreas também já estão retomando suas frequências, entre elas a Alialia, a Ryanair e a Qatar.

ÔNIBUS EM ROMA
Outro ponto importante, segundo ela: os Hop On Hop off I Love Rome, aqueles ônibus abertos de sightseeing, agora serão operados com 40% de ocupação, pois não haverá duas pessoas sentadas juntas, os lugares serão alternados. “Além disso, disponibilizamos álcool gel, e eles são higienizados a cada viagem. E mais uma informação importante: atrações em lugares fechados ocorrem sempre com uso obrigatório de máscara, temperatura medida na entrada e, claro, recipientes com álcool gel espalhados pela área”.
Carrani
Em locais fechados, é obrigatório o uso de máscara
Em locais fechados, é obrigatório o uso de máscara
“Os passageiros têm pedido orientações sobre os protocolos de segurança e ficamos felizes de informá-los que estamos seguindo todas as regras determinadas ou sugeridas pelas autoridades”, informa Chiara.

A gerente geral da Carrani estima que 2021 vai terminar com as operações em 60% a 70% do faturamento de 2019, mas acredita em uma retomada total em 2022. “Os preços serão mantidos, mas não a ocupação. E vamos nos adaptar”, crava Chiara. Ela conta ainda uma ação solidária que está sendo levada a curso pela Carrani. Nos open buses, profissional de saúde viajam de graça.

A Carrani Tours é representada no Brasil pela Ideas4Brand, de Maria Camilla Alcorta: sales.brasil@carrani.com.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA